Forbes Radar: Lojas Americanas, Google, Ambev, UPS, Vale e outros destaques corporativos

No Forbes Radar de hoje (10), a JBS anunciou que irá investir US$ 130 milhões para ampliar a capacidade produtiva, enquanto a Equatorial Energia está avaliando expandir seus negócios no setor de geração renovável e a BRF aplicará R$ 764 milhões nas unidades de de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul para aumentar o processamento de aves e suínos.

No exterior, as empresas também informaram que pretendem dar mais folego aos negócios. A Google disse que está construindo um cabo submarino que conectaria Estados Unidos, Brasil, Uruguai e Argentina, para aumentar a capacidade de conexão à internet entre essas regiões e a Microsoft vai usar seus centros de demonstração em Londres, Nova York e Sydney para vender produtos a partir de 1 de julho.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

JBS (JBSS3)

A JBS USA anunciou ontem (09) o investimento de US$ 130 milhões para aumentar a capacidade de produção em duas de suas principais operações de processamento de carne bovina nos Estados Unidos, localizadas em Grand Island e Omaha, Nebraska, afirmou a empresa em comunicado.

A companhia, controlada pela JBS brasileira, disse que os aportes aumentarão a capacidade de processamento em quase 300.000 cabeças de gado por ano, proporcionando maior acesso e oportunidade para os mais de 1.100 produtores de gado locais que dão suporte às unidades.

Devido ao ataque hacker sofrido em suas operações nos EUA, a JBS pagou US$ 11 milhões em bitcoin.

A maior produtora de carnes do mundo cancelou turnos em fábricas nos EUA e Canadá na semana passada, após ter sido afetada por um ciberataque que ameaçava interromper cadeias de ofertas e inflacionar os preços dos alimentos.

Por fim, a JBS comunicou que o Fundo JBS pela Amazônia, constituído pela JBS em setembro de 2020, anuncia os primeiros seis projetos que, em conjunto, receberão R$50 milhões de investimentos.

Segundo a empresa, “o fundo tem o propósito de impulsionar a promoção de ações de conservação e preservação da floresta, melhora da qualidade de vida das comunidades locais, além do desenvolvimento científico e tecnológico da região.”

Equatorial Energia (EQTL3)

A Equatorial Energia, que atua principalmente em distribuição e transmissão de eletricidade, tem avaliado possibilidades de expansão de seus negócios na área de geração renovável, disse ontem (9) o presidente da companhia, Augusto Miranda.

“Estamos olhando a parte de geração … a parte de renováveis, notadamente a geração solar, inclusive a geração distribuída”, afirmou o executivo, durante transmissão ao vivo promovida pelo jornal “Valor Econômico”.

O CEO da Equatorial não antecipou mais detalhes sobre o apetite da empresa por investimentos em renováveis.

Carrefour (CRFB3)

O Carrefour Brasil comunicou ontem (9) que está avançando nas tratativas com autoridades e associações civis para a celebração de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) envolvendo R$ 120 milhões relacionados à morte de um cliente negro em uma da rede no Rio Grande do Sul, no ano passado.

João Alberto Silveira Freitas foi espancado até a morte em novembro por seguranças que atuavam em uma loja Carrefour localizada no bairro de Passo D’Areia, em Porto Alegre.

De acordo com o disponível, os recursos, que serão desembolsados ​​ao longo dos próximos anos, já estão majoritariamente provisionados pela companhia.

BRF (BRFS3)

A BRF, que no ano passado faturou R$ 39,47 bilhões, valor 18% acima de 2019, investirá R$ 764 milhões nas unidades de processamento de aves e suínos que operam nos estados de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. O anúncio foi feito ontem (9) pelo CEO da BRF, Lorival Luz, e pela vice-presidente global de Relações Institucionais e Sustentabilidade, Grazielle Parenti, aos governadores Carlos Moisés e Reinaldo Azambuja.

A unidade do Centro-Oeste que opera no município de Dourados receberá R$ 121 milhões. Com capacidade para abater 130 mil frangos por dia, processa cerca de 600 itens de corte de aves e está habilitada a exportar para o mercado chinês. “Com este aporte conseguiremos ampliar e modernizar uma unidade que atende tanto o mercado nacional quanto importantes países para os quais exportamos, entre eles a China, com o qual temos uma ótima relação”, afirma Lorival Luz. “Nossa operação no Mato Grosso do Sul tem atualmente quase dois mil colaboradores e mais de 100 produtores integrados”, diz Grazielle Parenti.

O restante, R$ 643 milhões, serão divididos entre as unidades catarinenses de Capinzal, Concórdia e Videira. No estado, a empresa possui seis plantas que abatem suínos e aves.

Google (GOGL34)

O Google, da Alphabet, disse ontem (9) que está construindo um cabo submarino que conectaria Estados Unidos, Brasil, Uruguai e Argentina, para aumentar a capacidade de conexão à internet entre essas regiões.

O cabo, chamado Firmina, será o mais longo do mundo, disse o Google em um blog, acrescentando que irá da costa leste dos Estados Unidos a Las Toninas, na Argentina, com pontos adicionais em Praia Grande, Brasil, e Punta del Este, Uruguai.

“O Firmina melhorará o acesso aos serviços do Google para usuários na América do Sul. Com 12 pares de fibra, o cabo transportará o tráfego de forma rápida e segura entre a América do Norte e a do Sul, dando aos usuários acesso rápido e de baixa latência a produtos do Google, como Pesquisa, Gmail e YouTube, bem como serviços do Google Cloud “, disse o Google.

Ambev (ABEV3)

A Ambev não envolverá suas marcas na Copa América que será realizada no Brasil, informou a empresa em comunicado ontem (9).

A mudança ocorre depois que a Mastercard disse ter decidido remover temporariamente sua marca da Copa América em meio a críticas sobre a decisão de última hora de o Brasil sediar o evento, enquanto enfrenta uma pandemia de Covid-19 que está matando milhares de pessoas diariamente.

Tyson Foods (TSNF34)

A Tyson Foods estabeleceu ontem (9) uma meta de zerar emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050, após não ter cumprido um prazo para melhorias em práticas agrícolas nos Estados Unidos, que fazia parte de um esforço anterior para cortes de emissões.

A nova meta do maior frigorífico dos EUA em termos de vendas representa a expansão de um objetivo anterior, que apontava para uma redução de emissões em 30% até 2030.

Para atingir a emissão líquida zero, a Tyson disse que vai elaborar planos para que suas operações nos EUA utilizem 50% de energias renováveis até 2030.

A empresa também pretende expandir um programa de checagem de práticas sustentáveis na produção de gado, entre outros passos.

Microsoft (MSFT34)

A Microsoft vai usar seus centros de demonstração em Londres, Nova York e Sydney para vender produtos a partir de 1 de julho.

A companhia fechou suas lojas de varejo no ano passado por causa das medidas de isolamento social.

No mês passado, o Google anunciou para meados deste ano a abertura de sua primeira loja física em Nova York.

UPS (UPSS34)

A United Parcel Service espera atingir US$ 100 bilhões em receita total em 2023, disse a maior empresa de entrega de encomendas do mundo ontem (9), ao definir suas metas financeiras de três anos.

A empresa prevê receita para o ano de 98 bilhões a US$ 102 bilhões em 2023, ante estimativa média dos analistas de 100,2 bilhões, de acordo com dados da Refinitiv. A empresa teve receita anual de US$ 84,6 bilhões em 2020.

A UPS também disse que espera ser neutra em carbono nas emissões de escopo 1, 2 e 3 em suas operações globais até 2050.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Vale (VALE3)

arragem da Vale chamada Xingu, na mina Alegria, em Mariana (MG), corre “grave e iminente risco de ruptura por liquefação”, afirmou ontem (9) a Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais, responsável por interditar atividades da empresa no local.

A barragem, interditada desde março de 2020 pela ANM (Agência Nacional de Mineração), não recebe rejeitos de minério de ferro há mais de 20 anos, mas alguns trabalhadores ainda executam atividades no local, o que motivou a ação dos fiscais trabalhistas.

Um desastre de tal magnitude, segundo a superintendência, poderia causar um soterramento de trabalhadores na cidade já castigada por um rompimento de barragem da Samarco em 2015, com a morte de 19 pessoas.

Ao informar ao mercado impactos da interdição na última sexta-feira, como a paralisação da circulação de trens na região, a Vale não apontou os motivos apresentados pela superintendência. Por outro lado, alegou que não havia “risco iminente de ruptura” da estrutura, paralisada desde 1998.

Na nota, a superintendência pontuou que a medida ocorreu após ação fiscal, com pedidos de documentos em 27 de abril e inspeção presencial em 20 de maio. Para suspender a interdição, a empresa deverá adotar diversas medidas técnicas.

Lojas Americanas (LAME4) e B2W (BTOW3)

A Lojas Americanas e a B2W divulgaram um cronograma após a cisão parcial das empresas. Entre 12 de junho e 12 de julho, ocorrerá o direito de retirada dos detentores de ações ordinárias da LAME4, com o pagamento de R$ 3,33 aos dissidentes em 15 de julho. No dia seguinte, em 16 de julho, os acionistas terão direito ao recebimento de 0,18 ação ordinária da B2W.

Por fim, em 19 de julho, o código de negociação na B3 será AMER3.

Eletrobras (ELET6)

Em entrevista ao Valor Econômico, Rodrigo Limp, presidente da Eletrobras, informou que a capitalização da compitalização da companhia deverá ocorrer o primeiro bimestre de 2022 e levantar recursos privados da ordem de R$ 25 bilhões. De todo modo, ele afirmou que o valor final ainda depende dos estudos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Petrobras (PETR4)

A Petrobras informou que a Superintendência Geral do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a transação de venda da RLAM (Refinaria Landulpho Alves) para o Mubadala Capital.

A petrolífera também anunciou que iniciará em 13 de junho a primeira das duas aquisições sísmicas do projeto de monitoramento do campo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos. O contrato firmado com a empresa Seabed Geosolutions do Brasil contempla a aquisição e processamento geofísico 3D e 4D, com investimentos totais de cerca de US$ 118 milhões.

Segundo a empresa, “a aquisição sísmica é uma ferramenta importante de gerenciamento da jazida (reservatórios) e de otimização dos sistemas de produção, buscando maximizar o valor dos ativos através do aumento do fator de recuperação das jazidas.”

TIM (TIMS3)

A Tim informou que pagará o valor bruto de R$ 0,14465 em JCP (juros sobre capital próprio), correspondente ao montante total de R$ 350 milhões. “O pagamento ocorrerá em 20 de julho e 21 de junho como aquela que servirá para identificar os acionistas com direito a receber tais valores”, informou a empresa. As remunerações terão descontos de 15% de imposto de renda na fonte.

C&A Modas (CEAB3)

A C&A Modas informou que recebeu notificação de seu acionista Itaú Unibanco, declarando que a soma das ações detidas pelo conjunto de fundos de investimento geridos pelo Itaú atingiu 4,9% das ações ordinárias, totalizando 15 milhões de ativos.

Locaweb (LWSA3)

A Locaweb Serviços informou que foram cumpridas todas as condições previstas no contrato de compra e venda da Organisys Software, e realizada a aquisição, pela companhia, da totalidade do capital social do Bling.

Logo após o fechamento da operação, já na qualidade de sociedade controlada pela companhia, foi finalizada a aquisição da Pagcerto Soluções em Pagamento pela Bling.

CM Hospitalar (VVEO3)

A CM Hospitalar informou que seu conselho de administração aprovou a emissão de R$ 800 milhões em debêntures para reforçar capital de giro e alongar dívidas.

JSL (JSLG3)

A JSL Logística firmou contrato para a aquisição da transportadora Marvel, por R$ 245 milhões. O valor de R$ 100 milhões será pago na data do fechamento da transação e o saldo remanescente em 12 parcelas mensais.

“A aquisição ampliará de forma relevante a nossa atuação em transporte rodoviário de cargas congeladas e refrigeradas de alto valor agregado”, informou a empresa no fato relevante divulgado hoje (10).

Usiminas (USIM5)

A Usiminas informou que contratou assessores para apoiar no processo de eventual alienação total ou parcial de seus ativos relacionados ao Terminal Marítimo Privativo de Cubatão, mas o processo ainda está em análise, assim, “até o momento, não há nenhuma decisão tomada em relação a qualquer transação.”

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).