Open Finance vai englobar seguros, investimentos e previdência complementar, diz Campos Neto

O sistema vai abrir espaço para a possibilidade compartilhamento de informações entre diferentes instituições autorizadas pelo BC.

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

O sistema vai abrir espaço para a possibilidade compartilhamento de informações entre diferentes instituições autorizadas pelo BC

Acessibilidade


O Open Finance englobará até dezembro de 2021 um conjunto amplo de produtos e serviços, como seguros, investimentos e previdência complementar, disse hoje (1°) o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em referência ao conceito mais amplo do Open Banking.

A ideia, segundo Campos Neto, é melhorar e estimular o ambiente de competição no sistema financeiro, além de trazer ganhos para a sociedade do ponto de vista de maior transparência e inclusão financeira, bem como de educação financeira, auxiliando o planejamento das famílias e das empresas.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O presidente do BC participa de live para lançamento do “Reconhecimento Inovação com Propósito no Cooperativismo Financeiro 2021”, evento promovido pelo Instituto Fenasbac.

O Open Banking (ou sistema financeiro aberto) vai abrir espaço para a possibilidade de clientes de produtos e serviços financeiros compartilharem suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo BC. Eles também vão poder movimentar suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas, e não apenas pelo aplicativo ou site do banco.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Sua implementação está sendo realizada de forma gradual, em fases iniciadas em fevereiro de 2021. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: