Conselheiro de Segurança dos EUA vem ao Brasil para visita com foco em 5G e Meio Ambiente

Leah Mills/Reuters
Leah Mills/Reuters

Jake Sullivan, conselheiro de Segurança Nacional do governo dos Estados Unidos, se reunirá com líderes para discutir oportunidades para fortalecer a parceria estratégica Brasil-EUA

O conselheiro de Segurança Nacional do governo dos Estados Unidos, Jake Sullivan, vem ao Brasil na próxima quinta-feira (5) para uma série de reuniões com representantes do governo brasileiro, em uma agenda em que Meio Ambiente e o leilão de 5G devem ser os temas principais.

Em nota distribuída pela embaixada norte-americana em Brasília, a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Emily Horne, informa que “a delegação se reunirá com líderes para discutir oportunidades para fortalecer a parceria estratégica Brasil-EUA, melhorar a estabilidade regional, avançar os objetivos climáticos, colaborar com a infraestrutura digital e ajudar a traçar um caminho de recuperação da pandemia da Covid-19.”

LEIA TAMBÉM: G7 aprovará imposto corporativo global mínimo de 15%, diz Casa Branca

Apesar do novo governo do democrata Joe Biden ser mais discreto nas pressões, a posição norte-americana de evitar a entrada de equipamentos chineses 5G na América Latina – especialmente no Brasil – se mantém e, com a proximidade do leilão da tecnologia no Brasil, a janela para qualquer influência se fecha.

Pressionado pelas operadoras, que já usam os equipamentos chineses, o governo não impôs restrições ao uso de material da Huawei nas redes regulares de 5G, mas criou no edital do leilão uma rede privada para o governo federal e serviços de segurança, a ser financiada pelas empresas, que não poderá usar os equipamentos chineses.

A decisão, no entanto, não responde à intenção norte-americana que, como no governo Trump, é de ver os chineses banidos do sistema.

Outro tema que entrará nas conversas de Sullivan com o governo brasileiro é o Meio Ambiente. O governo brasileiro negocia um acordo de financiamento com os EUA para ações de Meio Ambiente, mas a postura do ex-ministro Ricardo Salles, que deixou o governo há dois meses, era mal vista pelos norte-americanos.

No momento, o enviado especial para o clima do governo Biden, John Kerry, tem conversado mais com governadores – com quem se reuniu semana passada para tratar do eventual financiamento de programas estaduais de combate ao desmatamento – do que com o governo federal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).