Lucro da Enauta salta 464,2% e atinge recorde de R$ 635,7 milhões no 2º trimestre

O resultado reverteu prejuízo de R$ 15,8 milhões visto no primeiro trimestre deste ano.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A petroleira Enauta reportou na noite de ontem (11) um lucro líquido de R$ 635,7 milhões no segundo trimestre de 2021, salto de 464,2% na comparação anual e maior resultado da história da companhia, puxado pela incorporação de uma fatia adicional de 50% no Campo de Atlanta, no valor de R$ 542,1 milhões.

O lucro líquido obtido no período, que também reverte prejuízo de R$ 15,8 milhões visto no primeiro trimestre deste ano, ainda refletiu aumento do resultado operacional, principalmente no Campo de Atlanta, conforme a companhia.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Segundo a empresa, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) alcançou R$ 1,067 bilhão no período, alta de 241,7% em relação à mesma etapa de 2020, também influenciado pela incorporação da participação adicional em Atlanta.

A receita líquida da Enauta no segundo trimestre apresentou aumento de 43,3% em comparação anual, a R$ 349,4 milhões, puxada por um salto de 300% na receita do Campo de Manati e pela alta do petróleo Brent, enquanto a posição de caixa líquido avançou em 27,3%, para R$ 2,03 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A dívida líquida da empresa cresceu 35,1%, para R$ 1,84 bilhão, com a alavancagem medida pela relação entre dívida líquida e Ebitdax (Ebitda + despesas de exploração com poços secos ou subcomerciais) atingindo 1,2 vez, versus 1,4 vez ao final do segundo trimestre do ano passado.

Em termos operacionais, a Enauta reportou produção total de 1,56 milhão de barris de óleo equivalente, alta de 8,7% no ano a ano, com um salto de 211,4% na produção de gás compensando queda de 42,1% no bombeamento de petróleo.

A empresa ainda comunicou revisão na projeção de produção do Campo de Atlanta em 2021, que passou de 7 mil para 10 mil barris de óleo por dia, com margem de variação positiva ou negativa de 10%, após a incorporação dos 50% adicionais da Enauta em Atlanta. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: