Vendas no varejo da zona do euro recuam em setembro

Economistas consultados pela Reuters esperavam uma alta mensal de 0,3% e aumento de 1,5% na base anual.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Fabian Bimmer/Reuters
Fabian Bimmer/Reuters

Placa dizendo “Entrada somente com máscara” em shopping na Alemanha

Acessibilidade


As vendas no varejo da zona do euro registraram queda inesperada em setembro uma vez que a Alemanha, maior economia do bloco, teve desempenho fraco, bem como as vendas fora do setor de alimentos, mostraram dados da Eurostat hoje (5).

As vendas varejistas, medida da demanda do consumidor, nos 19 países que usam o euro recuaram 0,3% em setembro sobre o mês anterior e avançaram 2,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, informou a agência de estatísticas da União Europeia.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Economistas consultados pela Reuters esperavam uma alta mensal de 0,3% e aumento de 1,5% na base anual.

Com os preços da energia disparando, as infecções por coronavírus aumentando e os gargalos de oferta se arrastando, os consumidores devem ficar ainda mais cautelosos nos próximos meses.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Eurostat informou que as vendas de combustíveis subiram 1% no mês enquanto as de alimentos, bebidas e tabaco avançaram 0,7%. Mas as vendas excluindo alimentos caíram 1,5%, incluindo o recuo de 1,4% em encomendas por internet e correios.

A Alemanha, maior economia da zona do euro, registrou a maior queda das vendas varejistas, de 2,5%. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: