Expansão de serviços da China perde força em novembro

Resultado acontece em meio ao aumento das pressões inflacionárias e pequenos surtos de Covid-19 no país.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

Setor de serviços da China caiu a 52,1 em novembro

Acessibilidade


A atividade do setor de serviços da China expandiu a um ritmo mais lento em novembro em meio ao aumento das pressões inflacionárias e pequenos surtos de Covid-19, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

O PMI do Caixin/Markit caiu a 52,1 em novembro de 53,8 em outubro, mas permaneceu acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

VEJA TAMBÉM: China reduzirá importação de soja dos EUA após atrasos e Brasil ganha espaço

A leitura da pesquisa privada, que foca mais em pequenas empresas em regiões costeiras, acompanhou a do levantamento oficial, que também mostrou perda de força da expansão no setor de serviços.

O subíndice de novos negócios avançou, mas no ritmo mais fraco desde agosto. Mas as expectativas das empresas melhoraram em relação ao mês anterior.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O PMI Composto do Caixin para novembro, que reúne tanto o setor industrial quanto o de serviços, caiu a 51,2 de 51,5 no mês anterior. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: