Ibovespa opera em queda com funcionalismo público no radar

Em Wall Street, os índices operam sem direção definida, reduzindo os ganhos vistos mais cedo.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Getty Images

Acessibilidade


O Ibovespa opera em queda de 0,07%, a 103.851 pontos, às 14h15 de hoje (4). Pesa no cenário doméstico o movimento de servidores públicos por reajustes salariais, que ganhou apoio de funcionários do Banco Central. O movimento surgiu após promessa do governo de reajustar salários de policiais, causando descontentamento entre categorias de servidores federais.

Além disso, os investidores ainda repercutem a fala do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, ontem (3), sobre a revisão do teto de gastos. O político defendeu maiores gastos com a tragédia na Bahia e boa remuneração para o funcionalismo público, gerando instabilidade no mercado.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em Wall Street, os índices operam sem direção definida. Às 14h15, o Dow Jones subia 0,69% a 35.837 pontos; o S&P 500 recuava 0,05% a 4.794 pontos; e o Nasdaq caía 1,60% a 15.579 pontos.

Mais cedo, os ganhos eram impulsionados por evidências de que a variante Ômicron da Covid-19 causa sintomas mais leves do que as cepas anteriores. Esse movimento, porém, foi limitado pelo avanço nos rendimentos dos títulos dos Estados Unidos, também chamados de Treasuries, que foram impulsionados por expectativas de uma política monetária mais apertada no país.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Às 14h15 de Brasília, o dólar era negociado em leve alta de 0,29%, a R$ 5,6790 na venda. Retornos mais altos nos títulos soberanos dos EUA – considerados o ativo mais seguro do mundo – tendem a beneficiar o dólar globalmente. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: