Wall Street abre em alta e caminha para fechar pior mês desde março de 2020

Até o momento, o índice S&P acumula queda de 7% em janeiro; o Dow perde 4,4%; e o Nasdaq recua 12% no mês.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (31) predominantemente em alta, iniciando o último pregão de um mês conturbado para a economia dos Estados Unidos, que enfrenta problemas na cadeia de suprimentos e a perspectiva de alta dos juros pelo Federal Reserve, o banco central norte-americano

Até o momento, o índice S&P acumula queda de 7% em janeiro; o Dow perde 4,4%; e o Nasdaq recua 12%, fechando cerca de 15% abaixo de seu recorde registrado em novembro de 2021 – índice caminha para o pior resultado mensal desde outubro de 2008.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Às 12h, o Dow Jones recuava 0,45%, a 34.579 pontos. O S&P 500 registrava leve alta de 0,12%, a 4.436 pontos. O índice Nasdaq ganhava 0,93%, a 13.898 pontos.

Em meio a temporada de balanços do 4º trimestre de 2021, duas companhias divulgaram seus resultados na sexta-feira (28): Chevron (CHVX34) e Caterpillar (CATP34). A Caterpillar surpreendeu o mercado com bons resultados, enquanto a Chevron reportou números abaixo das expectativas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para esta semana, são esperados os balanços de 15 empresas, como Alphabet, General Motors, UBS, Santander, Meta, Spotify, entre outras.

Até o momento, das 169 companhias que divulgaram seus resultados, 77% superaram as expectativas de lucro, segundo o FactSet.

O dólar opera em queda de 0,58%, negociado a R$ 5,3587, em início de semana marcada por decisões de política monetária no Brasil e na Europa, e caminha para fechar o primeiro mês de 2022 com fortes perdas. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: