Brasil está bem posicionado para enfrentar volatilidade de conflito na Ucrânia, diz secretário do Tesouro

Segundo o o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, ainda é cedo para pensar na hipótese de leilões extraordinários.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Segundo o secretário, o Brasil está em uma posição “muito confortável” do ponto de vista de gestão da dívida pública

Acessibilidade


O Brasil está em posição confortável para enfrentar uma volatilidade no mercado gerada pela invasão da Ucrânia, disse hoje (24) o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, acrescentando que ainda é cedo para pensar na hipótese de leilões extraordinários.

LEIA TAMBÉM: Como a guerra entre Rússia e Ucrânia afeta a economia brasileira?

“Tomaremos as medidas que forem necessárias, mas nesse momento acho que ainda é cedo e estamos bem posicionados”, disse a jornalistas quando questionado sobre a possibilidade de atuações extraordinárias no mercado, ressaltando que “a guerra começou agora”.

Valle disse que o Brasil está em uma posição “muito confortável” do ponto de vista de gestão da dívida pública, com 95% de sua dívida denominada em reais e o Tesouro tendo em caixa recursos suficientes para cobrir 100% das despesas com a rolagem da dívida em 2022. Também lembrou que o país tem mais de US$350 bilhões em reservas internacionais.

Compartilhe esta publicação: