Goldman Sachs prevê 7 altas dos juros dos EUA em 2022 após dados de inflação

Economistas também destacam o "risco crescente" de uma recessão em 2023 ou 2024.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Andrew Kelly/Reuters
Andrew Kelly/Reuters

O banco norte-americano revisou sua projeção de alta dos juros dos EUA de 5 para 7 vezes em 2022

Acessibilidade


O Goldman Sachs disse prever sete altas de 25 pontos-base na taxa básica de juros dos Estados Unidos pelo Federal Reserve neste ano, acima das cinco estimadas anteriormente, atualizando sua previsão após os dados de inflação norte-americana de ontem (10).

Os preços ao consumidor nos EUA subiram 7,5% no mês passado na base anual, acima das estimativas de economistas de 7,3% e o maior salto anual da inflação em 40 anos, aumentando ainda mais a pressão sobre o banco central do país para elevar os juros de forma mais agressiva.

Ryan Wang, economista do HSBC, disse que o banco agora espera que o Fed avance mais do que o previsto anteriormente, com um aumento de 50 pontos-base em março e quatro aumentos adicionais 25 pontos em 2022. De acordo com o HSBC, isso elevará os juros de 0-0,25% para 1,50-1,75%.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“Isso equivaleria a 150 pontos-base em aumentos de juros neste ano, contra nossa previsão anterior de três aumentos de 25 pontos”, disse Wang em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Deutsche Bank disse em nota diária aos mercados que seus economistas também elevaram sua aposta de alta de 50 pontos-base em março pelo Fed, além de mais cinco aumentos de 25 pontos em 2022, com altas em todas as reuniões, exceto na de novembro, totalizando 175 pontos-base em 2022.

Economistas do Deutsche “também destacam o risco crescente de uma recessão em 2023 ou 2024”, segundo a nota.

Compartilhe esta publicação: