Ucrânia limita saques em dinheiro e suspende compras em moeda estrangeira

Medidas foram anunciadas quando pessoas faziam fila para tentar obter dinheiro, água e comida em Kiev e em outras cidades após invasão da Rússia.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Umit Bektas/Reuters

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, durante encontro com líderes da Polônia e da Lituânia em Kiev

Acessibilidade


O Banco Central da Ucrânia suspendeu saques em moeda estrangeira e limitou a quantidade de moeda local que as pessoas podem retirar de caixas eletrônicos ontem (23), depois que a invasão da Rússia derrubou ativos.

As medidas foram anunciadas quando pessoas faziam fila para tentar obter dinheiro, água e comida em Kiev e em outras cidades após a ofensiva da Rússia à Ucrânia por terra, ar e mar, o maior ataque de um estado a outro na Europa desde Segunda Guerra Mundial.

Alguns títulos soberanos em dólar da Ucrânia caíram mais de US$ 0,30, com muitos sendo negociados abaixo de US$ 0,40. O banco central anunciou ainda que fixou a taxa de câmbio oficial da hryvnia, a moeda ucraniana.

A divisa, que sofreu quedas de quase dois dígitos desde o início do ano, caiu quase 3% ontem, sendo negociada a 29,79 em relação ao dólar, seu valor mais fraco desde o início de 2015.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ativos em outros países que faziam parte da União Soviética, de Belarus à Ucrânia e à própria Rússia, sofreram grandes vendas.

Em um movimento para evitar a estabilidade do setor bancário, o banco central também proibiu transações cambiais transfronteiriças e saques em dinheiro de moeda estrangeira, e suspendeu as compras em moeda estrangeira no mercado interbancário, mantendo intocadas vendas não-hryvnia.

O presidente do banco central, Kyrylo Shevchenko, disse que o banco limitou os saques diários na moeda local a 100.000 hryvnias (US$ 3.356,67) e suspendeu a recarga de carteiras eletrônicas.

O banco central afirmou que outras transações não monetárias não estão limitadas e os bancos podem obter empréstimos de refinanciamento de até um ano sem limite de valor.

 

Compartilhe esta publicação: