S&P rebaixa novamente rating de crédito da Rússia

Novas restrições dos países do G7 e controles de capital introduzidos pelo governo russo para proteger o rublo podem restringir a capacidade do país de pagar sua dívida, disse a S&P.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters

Escritório da S&P Global em Nova York

Acessibilidade


A agência de classificação de risco S&P Global cortou ontem o rating de crédito da Rússia a território ainda mais “junk”, à medida que novas sanções internacionais desencadeadas pela invasão da Ucrânia e as próprias medidas de proteção do país aumentam o risco de calote.

A S&P rebaixou o rating soberano russo para “CCC-minus”, de “BB-plus”, menos de uma semana depois de tirá-lo do grau de investimento.

A invasão da Ucrânia pela Rússia, o maior ataque a um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial, deixou seus mercados financeiros em turbulência depois que vários países impuseram sanções, enquanto marcas globais deixaram a Rússia em massa.

Novas restrições dos países do G7 e controles de capital introduzidos pelo governo russo para proteger o rublo podem restringir a capacidade do país de pagar sua dívida, disse a S&P.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A agência de classificação também alertou para a possibilidade de novos rebaixamentos, pois manteve a Rússia sob observação negativa.

As agências de classificação de risco Fitch e Moody’s também rebaixaram a classificação da Rússia –em seis graus, para o status de “junk”– na quarta (1). Isso fez o rublo russo bater mínimas recordes em relação ao dólar e ao euro na quinta.

Compartilhe esta publicação: