Gasolina atinge em março maior preço em dois anos, diz ValeCard

Combustível fechou o mês em R$ 7,288 por litro, acumulando alta de 27,26% nos últimos 12 meses.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Comparado a março de 2020, o preço da gasolina acumula alta de 58,5%

Acessibilidade


O preço médio da gasolina nos postos do Brasil atingiu o maior valor em dois anos, fechando o mês de março em R$ 7,288 por litro, segundo levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas.

Em relação a março de 2020, quando o preço médio era de R$ 4,598, o combustível acumula alta de 58,5%. Nos últimos 12 meses, a alta foi de 27,26%. Já na comparação mensal com fevereiro deste ano, houve aumento de 5,94%.

VEJA TAMBÉM: Reajuste de combustíveis pesa e IGP-M sobe mais que o esperado em março

A Petrobras, que responde pela maior parte do abastecimento do Brasil, anunciou no mês passado um reajuste de quase 19% para a gasolina, na esteira dos ganhos nas cotações no mercado internacional devido à guerra na Ucrânia.

Os dados da ValeCard mostram que nenhum Estado registrou queda no valor do combustível em março. Entre os Estados que registraram as maiores altas, estão Piauí (12,68%), Rio Grande do Norte (8,86%) e Paraná (8,70%).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já o etanol registrou uma alta de 2,51% em março ante fevereiro, chegando a R$ 4,852 por litro, em média. O biocombustível se mostrou mais vantajoso que a gasolina nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O método utilizado na análise, descontando fatores como autonomias individuais de cada veículo, é de que, para compensar completar o tanque com etanol, o valor do litro deve ser inferior a 70% do preço da gasolina.

A ValeCard monitora os preços de combustíveis por meio das transações realizadas com seu cartão de abastecimento em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados.

Compartilhe esta publicação: