Importações de petróleo saudita pela China aumentam 38% no ano em abril

Compartilhe esta publicação:

Por Chen Aizhu

Acessibilidade


(Reuters) – As importações chinesas de petróleo do grande fornecedor Arábia Saudita subiram 38% em abril em relação ao ano anterior, atingindo o maior volume mensal desde maio de 2020, segundo cálculos da Reuters com base em dados oficiais da alfândega chinesa.

Os desembarques sauditas somaram 8,93 milhões de toneladas no mês passado, o equivalente a 2,17 milhões de barris por dia (bpd), segundo dados da Administração Geral de Alfândegas da China.

As grandes compras, com negócios concluídos principalmente em fevereiro, superam os volumes de 1,61 milhão de bpd em março e de 1,57 milhão de bpd um ano antes.

As importações do segundo maior fornecedor, a Rússia, tiveram avanço mais modesto, 4% no mês passado em relação ao ano anterior, com cargas encomendadas antes que os governos ocidentais endurecessem as sanções pela invasão da Ucrânia pela Rússia no final de fevereiro.

As chegadas de petróleo da Rússia em abril totalizaram 6,55 milhões de toneladas, ou 1,59 milhão de bpd, mostraram dados, um pouco acima dos 1,5 milhão de bpd em março e 1,53 milhão de bpd um ano antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: