Taesa (TAEE11) anuncia distribuição de R$ 800 milhões em dividendos; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Eletrobras, Cielo, RaiaDrogasil, Marfrig, Isa Cteep, Copasa, Klabin e mais.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (4), a Taesa aprovou a distribuição de dividendos no montante total de R$ 800 milhões, equivalente a R$ 0,7743 por ação ordinária ou R$ 2,3230 por unit.

Já a Eletrobras informou que foi aprovado o aumento do capital social da Eletronorte em R$ 1,9 bilhão, passando de R$ 11,5 bilhões para R$ 13,5 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Taesa (TAEE11)

A Taesa aprovou a distribuição de R$ 800 milhões a título de dividendos, equivalente a R$ 0,7743 por ação ordinária ou R$ 2,3230 por unit. O pagamento ocorrerá no dia 31 de maio, com base na posição acionária de 9 de maio.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Eletrobras (ELET6)

A Eletrobras informou que foi aprovado o aumento do capital social da Eletronorte em R$ 1,9 bilhão, mediante a emissão de 13.951.250 novas ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, ao preço de R$ 138,35 por ação.

Após esta capitalização, o capital social da Eletronorte passará de R$ 11,5 bilhões para R$ 13,5 bilhões.

Cielo (CIEL3)

A Cielo teve aumento do lucro no primeiro trimestre de 2022, uma vez que uma forte política de controle sobre as despesas e maiores receitas com antecipação de recebíveis compensaram a piora na linha financeira.

A maior empresa de meios de pagamentos eletrônicos do país anunciou que seu lucro líquido recorrente de janeiro a março somou R$ 184,6 milhões, alta de 35,9% sobre um ano antes.

RaiaDrogasil (RADL3)

A maior rede de farmácias do país, RaiaDrogasil, divulgou lucro líquido ajustado de R$ 145,3 milhões para o primeiro trimestre, recuo de cerca de 18% ante mesmo período do ano passado e queda ante os R$ 204,6 milhões obtidos nos três últimos meses de 2021.

A empresa apurou um fluxo de caixa livre negativo de R$ 320,65 milhões no período, revertendo quadro positivo em R$ 269,2 milhões do final do ano passado e acima dos R$ 105 milhões negativos do primeiro trimestre de 2021.

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig anunciou que teve lucro líquido de R$ 109 milhões no primeiro trimestre, queda de 61% ano a ano, pressionado por aporte na BRF, enquanto o resultado operacional foi recorde para o período.

Líder global em produção de hambúrgueres, a empresa acompanhou um follow-on da BRF neste ano e manteve sua fatia de 33,27% na processadora de aves e suínos, o que representou um novo investimento de R$ 1,8 bilhão em novas ações.

Isa Cteep (TRPL4)

A transmissora de energia Isa Cteep divulgou um lucro líquido de R$ 112,5 milhões no primeiro trimestre, 63,5% abaixo do registrado em igual intervalo de 2021.

No período, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) atingiu R$ 532 milhões, queda de 23,7% na comparação anual, enquanto a receita líquida ficou em R$ 715,4 milhões, retração de 16,1% na mesma base.

Copasa (CSMG3)

A Copasa informou que irá distribuir JCP (juros sobre capital próprio) no valor bruto de R$ 33,8 milhões, equivalente a R$ 0,0893 por ação, com base na posição acionária de 22 de março. O pagamento será realizado no dia 16 de maio.

Klabin (KLBN4)

A Klabin aprovou a distribuição de dividendos no montante total de R$ 346 milhões, correspondente a R$ 0,06288 por ação. O pagamento será realizado em 18 de maio, com base na posição acionária de sexta-feira (6).

Livetech (LVTC3)

A Livetech aprovou a distribuição de dividendos no montante total de R$ 11,2 milhões, equivalente a R$ 0,1740 por ação ordinária. O pagamento será realizado dentro do exercício social de 2022, com base na posição acionária do dia 29 de abril.

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum registrou prejuízo líquido de R$ 335,1 milhões no primeiro trimestre de 2022, o que representa uma alta de 662,2% na comparação anual.

JSL (JSLG3)

A JSL registrou lucro líquido de R$ 33 milhões no primeiro trimestre de 2022, baixa de 21,5% na comparação anual.

Iguatemi (IGTI11)

A Iguatemi registrou um prejuízo líquido contábil de R$ 16,355 milhões no primeiro trimestre, revertendo lucro de R$ 38,945 milhões registrado na mesma etapa do ano passado. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: