GM e operadora de postos desenvolverão rede de recarga de veículos elétricos nos EUA

O programa faz parte do investimento anunciado pela montadora de quase US$ 750 milhões em infraestrutura de carregamento de veículo

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Nathan Stirk/Getty Images
Nathan Stirk/Getty Images

O governo dos EUA diz que os Estados devem priorizar os investimentos ao longo das rodovias interestaduais

Acessibilidade


A General Motors e a operadora de postos de combustível e conveniência em estradas Pilot disseram hoje (14) que desenvolverão nos Estados Unidos uma rede de 2 mil estações de recarga de baterias de veículos elétricos no país.

As empresas disseram que as estações terão as marcas “Pilot Flying J” e “Ultium Charge 360” e serão abertas a todas as marcas de veículos elétricos. Elas serão instaladas em até 500 postos operados por Pilot e Flying J. As empresas não divulgaram o investimento previsto para o projeto.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“GM e Pilot Company projetaram este programa para combinar investimentos privados com subsídios governamentais e programas de companhias de energia elétrica para ajudar a reduzir temores dos motoristas sobre autonomia das baterias e reduzir significativamente a falta de carregadores de veículos elétricos em trajetos de longa distância”, disse Shameek Konar, presidente-executivo da Pilot Company.

No mês passado, o Departamento de Transportes dos Estados Unidos (USDOT) propôs padrões e requisitos mínimos para projetos de estações de recarga de bateria de veículos elétricos financiados por um programa governamental de 5 bilhões de dólares.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O governo dos EUA diz que os Estados devem priorizar os investimentos ao longo das rodovias interestaduais, instalar infraestrutura de recarga a cada 80,5 quilômetros ao longo das rodovias interestaduais e que essas estações estejam localizadas a no máximo 1,6 quilômetro das rodovias.

A GM e a Pilot disseram que o programa faz parte do investimento anunciado anteriormente pela montadora de quase US$ 750 milhões em infraestrutura de carregamento de veículos elétricos.

A presidente-executiva da GM, Mary Barra, disse que “a infraestrutura de recarga correta é uma peça-chave” de uma frota de automóveis totalmente elétrica dos EUA. A montadora planeja eletrificar toda a sua frota de veículos novos até 2035.

Até 2030, o presidente Joe Biden quer que 50% de todos os novos veículos vendidos nos EUA sejam elétricos ou híbridos plugin e que o país conte com 500 mil novas estações de recarga de bateria. Ele não endossou a eliminação progressiva das vendas de novos veículos movidos a gasolina até 2030.

Compartilhe esta publicação: