Lucro do McDonald's supera estimativas com demanda por fast-food

As despesas totais aumentaram 25%, para US$ 4,01 bilhões no segundo trimestre

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O McDonald’s divulgou hoje (26) vendas comparáveis ​​e lucro acima das expectativas do mercado, mesmo com o aumento das despesas, com a rede de fast-food se beneficiando da demanda online constante, lançamentos de novos produtos e preços mais altos.

As vendas globais nas mesmas lojas da rede aumentaram quase 10% no segundo trimestre, em comparação com a expectativa de um aumento de 6,5%.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Com a crescente evidência de um recuo nos gastos do consumidor, o presidente-executivo Chris Kempczinski disse que “o ambiente operacional em todo o cenário competitivo continua desafiador”.

Para aumentar o número de clientes, o McDonald’s apostou em ofertas exclusivas online que impulsionaram os downloads de seus aplicativos. O lançamento de novos produtos também ajudou.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As despesas totais aumentaram 25%, para US$ 4,01 bilhões no segundo trimestre, pesando sobre o lucro líquido, que caiu quase pela metade, para US$ 1,19 bilhão, ou US$ 1,60 por ação.

Os resultados incluíram US$ 1,2 bilhão em encargos relacionados à venda de seus negócios na Rússia. Em uma base ajustada, o lucro por ação de US$ 2,55 superou as estimativas de US$ 2,47, de acordo com dados da Refinitiv.

A receita total caiu 3%, para US$ 5,72 bilhões e ficou abaixo das expectativas de US$ 5,81 bilhões, atingida pela fraca demanda na China devido aos surtos de Covid-19 e restrições governamentais relacionadas.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: