Investimento de empresas em startups no Brasil dispara em 2021 para US$ 622 milhões

Estudo mostra que os investimentos em startups foram impulsionados pela digitalização de serviços financeiros, comércio eletrônico e o isolamento social .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Marcelo Del Pozo/Reuters
Marcelo Del Pozo/Reuters

Estudo aponta que os investimentos em startups foram impulsionados pela digitalização de serviços financeiros e o isolamento social

Acessibilidade


Os investimentos feitos por empresas em startups no Brasil disparam neste ano, na esteira da digitalização acelerada de negócios como serviços financeiros e comércio eletrônico, diante do isolamento social oriundo da pandemia da Covid-19, mostrou um estudo ontem (30).

Segundo o levantamento feito pela plataforma de inovação Distrito, só nos primeiros sete meses deste ano, o chamado capital de risco corporativo movimentou cerca de US$ 622 milhões em negócios de base tecnológica, por meio de 22 aportes. Isso já é mais do que o triplo do aportado em 2020, de US$ 199 milhões, em 27.

LEIA TAMBÉM: Lojas Renner diz que não há evidência de vazamento de dados após ataque cibernético

O estudo traz uma análise do setor nos últimos 20 anos, com 212 rodadas desse perfil, das quais 162 tiveram os volumes transacionados revelados somando US$ 1,3 bilhão.

Cerca de 70% dos investimentos mapeados são para negócios em estágios iniciais. Entre as corporações que mais apostaram em veículos startups estão como indústrias financeiras, econômicas e de tecnologia, com 16, 15 e 14 operações cada, respectivamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As fintechs foram líderes em número de operações, com 24, movimentando US$ 249 milhões. Mas as quatro transações do setor imobiliário levantaram ainda mais, US$ 379 milhões, incluindo aporte como o da Qualcomm no Quinto Andar. Outro destaque foi o setor de varejo, com US$ 206 milhões em 17 aportes.

“Cada vez mais as grandes empresas têm entendido a aproximação com as startups como um recurso estratégico e fundamental para a sua transformação digital”, afirmou Bruno Pina, diretor de inovação do Distrito. (Com Reuters)

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: