iPad Pro 2022: Apple enfrenta grande problema com uma das novidades do modelo

Dificuldades técnicas podem impossibilitar nova tecnologia de carregamento.

David Phelan
Compartilhe esta publicação:
David Phelan/Forbes
David Phelan/Forbes

Apple deve lançar novo iPad Pro em 2022

Acessibilidade


O próximo iPad Pro da Apple é aguardado para 2022, mas um dos recursos que muitos esperavam, o carregamento sem fio MagSafe, parece muito menos provável de ser lançado.

O iPad Pro mais recente chegou no segundo trimestre de 2021 e incluiu em suas atualizações um processador mais poderoso e uma tela com luz de fundo miniLED no modelo maior.

VEJA TAMBÉM: Além do trilhão: os momentos cruciais da Apple em 2022

Há rumores de que a próxima atualização chegará ao mercado na primeira metade deste ano, embora (e esta é minha crença pessoal) seja mais provável que o lançamento ocorra no final de 2022.

Reportagem publicada pelo site “9to5Mac” confirma que o carregamento sem fio estava previsto para o iPad Pro 2022, mas uma das maneiras de incluir a tecnologia era através de um design com suporte de vidro, elemento que pode ser descartado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Obviamente uma traseira de alumínio, como todo iPad tem desde que apareceu pela primeira vez, não funcionará com carregamento sem fio. É necessário um material diferente, como vidro, para que essa maneira conveniente de carregar funcione.

O iPhone, é claro, tem uma parte traseira de vidro e um anel de ímãs onde o carregador MagSafe se encaixa.

Mas uma parte traseira toda de vidro em um gadget maior como um iPad seria mais fácil de danificar e tornaria todo o dispositivo mais frágil. Se você está dizendo para si mesmo: “Bem, sem surpresa, eu poderia ter dito isso”, então você não está sozinho.

Mas existem outras soluções além do vidro. Veja o Google Pixel 5, por exemplo, que tinha um chassi interno de metal com bio-resina na parte superior, uma fina, mas robusta camada de plástico. Em seguida, um recorte cuidadosamente colocado embaixo da bio-resina, onde fica a bobina de carregamento sem fio, permitiu que a corrente entrasse e saísse. Essa solução combinava resistência sólida e peso leve.

VEJA TAMBÉM: Novo iPhone 14 revela decisão impressionante de design da Apple

Claro, não consigo ver a Apple indo para o que é essencialmente uma cobertura de plástico em um iPad.

No entanto, as fontes ouvidas pela reportagem do site falaram sobre um logotipo da Apple maior do que o do atual iPad Pro. Isso se encaixaria nas tendências de design industrial da marca, como os logos maiores nos novos modelos do MacBook Pro de 14 e 16 polegadas.

Pensa-se que este novo logotipo seria de vidro e permitiria a passagem da corrente.

Aqui estão meus problemas com essa ideia: a menos que o logotipo seja realmente grande, um carregador MagSafe não caberia ali, mesmo que um novo modelo do carregador seja muito menor. A não ser que o ícone da marca fosse parte de um painel de vidro circular, o que é uma mudança de design muito grande. Não existe logo em nenhum produto da Apple que esteja dentro de um círculo – não consigo ver a marca fazendo isso.

Além disso, há a questão do equilíbrio. Não dá para colocar um iPad em um carregador MagSafe sem balançar para frente e para trás, já que é muito grande. Mas o carregador não pode ser muito maior sem se tornar inútil em termos de portabilidade.

Talvez essas também sejam as razões pelas quais a Apple hesitou em relação a essa atualização. Existem tablets com carregamento sem fio, como o Amazon Fire HD 8+, que possui um suporte de carregamento dedicado.

VEJA TAMBÉM: Confira as principais tendências de tecnologia e inovação para 2022

Sem contar que realmente precisamos de carregamento sem fio em um iPad? Acho que não, embora muitos outros especialistas em tecnologia que conheço estejam interessados.

Outros elementos da reportagem sugerem que uma bateria maior está chegando no iPad Pro 2022 (o que é sempre uma boa notícia), um processador atualizado (de novo, algo não tão surpreendente) e uma câmera aprimorada – talvez semelhante à do iPhone 13, embora presumivelmente ainda com o sensor LiDAR.

O processador pode ser o chip M2, que deve ser lançado com o novo MacBook Air.

Pode até haver um iPad maior que 12,9 polegadas, um dia. Por fim, a reportagem diz que a Apple poderia incluir um entalhe na tela – o que parece altamente improvável para mim, mas aqui estamos, no aguardo.

Compartilhe esta publicação: