7 mitos de negócios sobre Web3 que precisam ser revistos

De acordo com o Gartner, a economia baseada em blockchain deve movimentar mais de R$ 14 trilhões até 2030 .

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Getty Images

Cada vez mais em discussão, Web3 representa o símbolo de uma nova economia baseada em blockchain

Acessibilidade


Quando o assunto é metaverso, NFTs, Web3 e criptomoedas, existe um fio condutor para a base que sustenta esse novo mundo: a economia baseada em blockchain. De acordo com o Gartner, esse ecossistema deve movimentar mais de R$ 14 trilhões até 2030. E à medida que esse universo se expande nos próximos 10 anos, ele demandará cada vez mais profissionais especializados. O grande desafio, no entanto, ainda é lidar com os mitos e entender as tecnologias envolvidas do ponto de vista de negócios.

No caso da Web3, que remete a uma nova ordem econômica, isso é ainda mais necessário. O termo ganhou força nos últimos meses, mas ainda está imerso em uma série de dúvidas e mitos. “A Web3 é uma nova forma de modelos de negócios, relações, empresas e tecnologias que surgem a partir das plataformas de blockchain. É uma economia que se forma a partir de novas relações. Essa demanda iminente deve ser direcionada à adoção generalizada e ao desenvolvimento contínuo de modelos de negócios”, diz Eduardo Paraske, Co-fundador e sócio da Deboo, startup especializada em Web3, que indica 7 mitos sobre o tema no universo corporativo que, segundo ele, precisam ser revistos.

1
Web3 e blockchain podem ser aplicados em tudo

“Como a tecnologia de blockchain é basicamente um registro público de informações, muitas vezes soluções que já existem em Web2 já são suficientes, como por exemplo a compra de um produto em um e-commerce. Agora, se quisermos gerar algum tipo de compartilhamento de informações ou descentralização da decisão da compra de um produto, ou quebrar o produto em pequenas partes que ao serem vendidas poderiam distribuir algum tipo de valor, aí sim, poderíamos pensar em Web3. É importante conhecer o que de fato se tem como objetivo ao pensar no conceito.”

LEIA TAMBÉM: Entenda o que é Web3 e tudo o que é preciso saber sobre o conceito

2
Descentralização é a resposta e o fim da desigualdade está próximo

“Muita gente considera que Web3 é um dinamismo extremo que surgirá como geradora de um nirvana libertário. Existe um caminho gradativo e experimental para a real descentralização acontecer, até porque mesmo uma Organização Descentralizada (DAO) nasce de maneira centralizada, é preciso começar por alguém que organicamente centraliza decisões e ações. A viabilidade técnica da descentralização também nasce centralizada, para se comprar e vender NFTs você hoje conta com uma plataforma de marketplace de NFTs como a Open Sea, Rarible, etc. Portanto, ainda presenciaremos uma batalha centralizada pela descentralização que durará algum tempo. Isso também vale para o metaverso.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

3
É preciso começar de qualquer jeito para mostrar que sua marca está presente

“É preciso começar, mas não de qualquer jeito, e também não somente para mostrar que sua marca está presente. Estar presente fazendo algo completamente irrelevante é pior do que não estar. Aquela velha história popular. Entenda bem o que as tecnologias podem proporcionar, qual é a essência desse novo mundo, e como isso converge com seus objetivos de negócios.”

4
É preciso esperar a tecnologia se provar para tomarmos alguma ação

“Quando Web3 e blockchain já forem realidades consolidadas, o mercado cobrará sua empresa de também ser sólida e ter algo rodando. E acredite, algum competidor seu pode estar não só se movendo, mas entendendo esse mercado muito antes de você.”

LEIA TAMBÉM: Afinal, o que é NFT e como criar e vender ativos virtuais?

5
Vou iniciar o movimento Web3 colocando uma pessoa do time, com 5% do tempo dela olhando para isso

“Não diminua suas possibilidades na Web3 por conta de uma mentalidade de Web2. Começar com um gerente somente, tentando entender a Web3, rodando MVPs sem budget é o mesmo que matar sua experimentação. É preciso começar um trabalho com genuína intenção, que mesmo que comece pequeno, já tenha a seriedade de poder se estruturar em breve. Do contrário, o core do business sempre tem razão e acabará sufocando qualquer iniciativa.”

6
Entendi, vamos fazer uma NFT então!

“Se NFTs não forem trabalhadas na essência da ferramenta, a chance de insucesso é grande. NFT é em essência uma chave de uma cadeia de valor, um passe livre para um clube de benefícios que te permitem fazer algo que gera valor. Se não existe essa cadeia de valor, ela se resume a colecionador de ativos, de arte. Quantas pessoas você conhece que colecionam arte?”

LEIA TAMBÉM: O que é DAO? Conheça as organizações autônomas descentralizadas

7
O primeiro passo para começar é procurar uma corretora de criptomoedas

“Ao entender o conceito de Web3 e blockchain, naturalmente, as possibilidades são ampliadas e o entendimento das ferramentas também. Resumir as possibilidades da sua companhia em Web3 somente adotando uma carteira de criptomoedas, é achar que basta ter uma maquininha de cartão que o produto se venderá sozinho. Criptomoedas como forma de pagamento e recebimento é o formato transacional que permite que o valor seja passado de um lado para o outro, mas a geração do valor ainda é a chave do sucesso”

Compartilhe esta publicação: