Café robusta atinge máxima de quatro anos na bolsa de Londres

Demanda pelo café é impulsionada pelo alto custo de grãos do tipo arábica.

Redação
Compartilhe esta publicação:
José Roberto Gomes/Reuters
José Roberto Gomes/Reuters

O mercado está apoiado por uma retomada na demanda por grãos de robusta relacionada ao aumento nos preços de café arábica

Acessibilidade


Os contratos futuros do café robusta na ICE (Intercontinental Exchange), empresa norte-americana que comercializa futuros e derivativos no mercado de balcão, com sede em Atlanta, avançaram para máxima de quatro anos ontem (31), com demanda impulsionada pelo alto custo de grãos do tipo arábica.

Sobre esse mercado, vale destacar:

LEIA TAMBÉM: Sojicultor do Brasil não vende o grão apostando na alta de preços

* O café robusta para novembro fechou em alta de US$ 8, ou 0,4%, em US$ 2.026 a tonelada, após atingir a máxima desde setembro de 2017 em US$ 2.070 .

* Operadores disseram que o mercado estava apoiado por uma retomada na demanda por grãos de robusta relacionada ao aumento nos preços de café arábica após, dano na safra do Brasil.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

* O alto custo atual de embarque de café do principal produtor de robusta, Vietnã, também aumentou a demanda por estoques da bolsa.

* O café arábica para dezembro fechou em queda de 4 centavos de dólar, ou 2%, em 1,959 dólar por libra-peso, após tocar a máxima de um mês de US$ 2,0155.

* Foram registradas chuvas em áreas produtoras no Brasil e outras são esperadas até o final desta semana, o que pode melhorar as perspectivas para a safra do próximo ano. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: