Plantio de trigo atinge 90% da área no Rio Grande do Sul

Atraso comparado às últimas temporadas por impacto das chuvas permanece

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Pascal Rossignol/Reuters
Pascal Rossignol/Reuters

Plantio de trigo no Rio Grande do Sul avançou 2% nesta semana

Acessibilidade


O plantio de trigo alcançou 90% da área no Rio Grande do Sul, avanço de 2 pontos percentuais em relação à semana anterior, enquanto permanece o atraso comparado às últimas temporadas por impacto das chuvas nas regiões produtoras, disse ontem (21) a Emater-RS.

Um ano antes, o percentual de semeadura estava em 97% e a média histórica para o período é de 95%, de acordo com os dados da empresa de assistência técnica e extensão rural ligada ao governo do Estado.

Leia mais: Paraná conclui plantio de trigo com safra em boas condições

“Há expectativa de que a área projetada seja semeada até o final de julho. Contudo, houve atrasos e dificuldades de plantio nas regiões da Campanha, Campos de Cima da Serra, Centro e Sul do Estado, onde a recorrência de chuvas impediu a progressão da operação”, afirmou em relatório.

Segundo o levantamento, o excesso de umidade no período entre os dias 11 e 17 de julho permitiu que o plantio e os tratos culturais fossem realizados em poucos momentos, afetando o andamento do calendário e das áreas já implantadas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Agora, parte dos cultivos apresentam falhas de estande devido ao excesso de umidade no solo pós-semeadura, situação que pode ser parcialmente compensada pelo estímulo ao perfilhamento com aporte de nitrogênio, disse a Emater.

Já os produtores com lavouras bem estabelecidas estão animados com o potencial produtivo e os preços elevados, acrescentou a empresa.

Compartilhe esta publicação: