Raízen faz parceria com ASR Group para venda de açúcar rastreável não modificado geneticamente

A parceria tem prazo de 10 anos e envolve volume anual de 1,2 milhão de toneladas, o equivalente a aproximadamente 20% da produção da Raízen

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Imagem: Reprodução/Raízen
Imagem: Reprodução/Raízen

A companhia, joint venture da Cosan com a Shell, prevê a ampliação da produção do E2G para 280 milhões de litros

Acessibilidade


A Raízen (RAIZ3) anunciou hoje (3) uma parceria com o ASR Group com o objetivo de criar uma cadeia global de fornecimento e venda de açúcar bruto 100% rastreável, produzido a partir da cana-de-açúcar não modificada geneticamente.

Segundo comunicado, a parceria tem prazo de 10 anos e envolve volume anual de 1,2 milhão de toneladas por ano, o equivalente a aproximadamente 20% da produção da Raízen.

A companhia brasileira ficará responsável por toda a cadeia operacional, garantindo a rastreabilidade e integridade do produto através de seus processos, infraestrutura e tecnologia.

Como parte da parceria, a Raízen disse que tornou-se a primeira empresa do setor sucroenergético a receber a certificação da FoodChain ID, empresa norte-americana de identificação de alimentos geneticamente modificados.

A Raízen está credenciada para plantio, colheita e produção do açúcar bruto a partir de cana de açúcar Non-GMO em 15 parques de bioenergia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: