Nova startup do ex-CEO da Reddit levanta US$ 30 milhões para restaurar florestas e enfrentar a mudança climática

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

O ex-CEO da Reddit, Yishan Wong, se mudou para o Havaí em 2019 para se concentrar em projetos de reflorestamento de sua startup

Em 2017, recém-chegado ao primeiro ano da presidência de Donald Trump, que declarou abertamente não acreditar nas mudanças climáticas, o veterano do Vale do Silício Yishan Wong olhou para o futuro com preocupação. O que aconteceria se o mundo não reduzisse as emissões de gases do efeito estufa, ele se perguntou. E era possível encontrar uma solução com preço razoável e implantável para, pelo menos, absorver as emissões?

O reflorestamento poderia ser essa solução, imaginou Wong. O engenheiro que virou empresário calculou quantas árvores seriam necessárias para compensar as emissões mundiais. E então, o primeiro funcionário do PayPal e do Facebook que transformou o Reddit em uma potência da internet durante seu reinado de dois anos e meio como CEO, não fez nada. “Por não ser um cientista ambiental, não confiava na minha matemática. Então, eu simplesmente sentei nele”, Wong disse à Forbes. “Conversei com muitas pessoas sobre isso, mas realmente não confiava em mim – sou apenas um cientista da computação.”

LEIA TAMBÉM: Como os irmãos Danehy venderam US$ 18 milhões em trajes de banho feitos de garrafas recicladas durante a pandemia

Quatro anos depois, Wong é fundador e CEO da Terraformation, uma startup que tem como objetivo ajudar empresas e países a cumprir as metas de carbono zero do futuro por meio de reflorestamento rápido. A empresa sediada no Havaí acaba de fechar uma rodada de financiamento de US$ 30 milhões que irá atingir sua meta de ajudar a restaurar 3 bilhões de acres de ecossistemas nativos usando tecnologia como a dessalinização movida a painel solar, que hidrata de forma eficiente e acessível áreas cultivadas e áridas devido às mudanças climáticas ou degradação do solo por atividades humanas.

Foi um estudo de 2019 do Crowther Lab na prestigiosa ETH Zurich, que deu a Wong a confirmação de que ele precisava para lançar a Terraformation. O estudo analisou quanta terra estaria disponível para fins de reflorestamento em todo o mundo e quanto carbono essas árvores regeneradas naturalmente poderiam capturar. Wong descobriu que o cálculo corroborou sua própria matemática. No mesmo ano, mudou-se com a família para o Havaí e lançou seu projeto-piloto de restauração, o Pacific Flight. O local de 45 acres na rodovia Akoni Pule em North Kohala sofreu dois séculos de extração de madeira que destruiu a floresta tropical nativa de sândalo, e a subsequente criação de gado desnudou a terra e degradou o solo.

“Quando começamos o projeto, todos os botânicos locais diziam que isso não poderia ser feito, que não havia como cultivar nada lá”, lembra Wong. Para trazer a água tão necessária para esta terra agora árida, a Terraformation construiu um sistema de dessalinização 100% movido a energia solar, fora da rede, que produz 34 mil galões de água por dia. ‍Em seis meses, a Terraformation plantou milhares de árvores, incluindo uma série de espécies raras e ameaçadas de extinção. Eles afirmam que o programa é, aproximadamente, cinco vezes mais rápido do que um projeto de restauração normal.

“Isso é o que consideramos a contribuição única que a tecnologia pode dar – não é um novo gadget mágico, é como escalar rapidamente e como escalar sem bagunçar o que você está sendo bem feito”, diz Wong.

Quando Wong abordou investidores pela primeira vez para levantar capital semente para seu negócio, ele tinha pouco mais do que sua reputação. “Eu nem tinha uma apresentação de PowerPoint. Eu tinha acabado de escrever este artigo [na plataforma “Medium”] delineando o plano em alto nível e fiz algumas contas”, lembra Wong. Mas isso foi o suficiente para levantar US$ 5 milhões para estabelecer o negócio. Os resultados promissores da Pacific Flight muniram o executivo com mais argumentos para abordar os investidores para a primeira rodada de financiamento adequada da Terraformation. Ele, inicialmente, pretendia levantar US$ 20 milhões, mas acabou fechando uma rodada de US$ 30 milhões liderada por Sam e Max Altman na Apollo Projects.

“As soluções mais simples costumam ser as melhores, principalmente quando têm escala suficiente”, diz Sam Altman, o ex-presidente da Y Combinator que atuou como CEO do Reddit por oito dias após Wong renunciar em 2014. “Yishan é um líder ousado.” Outros participantes da rodada incluíram vários investidores institucionais e quase 100 investidores-anjos, como Sundeep Ahuja, Lachy Groom, Sahil Lavingia, Joe Lonsdale, Susan Wu e OVN Cap.

A Terraformation visa gerar receita e ajudar as organizações a compensar suas próprias emissões de carbono, auxiliando no financiamento, tecnologia, planejamento de projetos, treinamento e consultoria. A empresa afirma que até agora desenvolveu parcerias com organizações locais em Uganda, Tanzânia, Equador e Haiti, que visam restaurar um total de 20 mil acres. Mas são necessários até um trilhão de árvores para efetuar uma mudança real, de acordo com a ETH Zurich que inspirou Wong. E ela não é a única startup que promete cultivar florestas para conter as emissões de carbono.

A Ecosia, um mecanismo de busca sem fins lucrativos que usa a maior parte de sua receita publicitária para financiar esforços de plantio de árvores em países como Brasil e Burkina Faso, lançou recentemente um serviço que ajudará empresas a plantar árvores a um custo de US$ 1 por planta. Mas os botânicos sabem que esforços de reflorestamento mal administrados podem causar mais danos do que benefícios ao meio ambiente. Esta é a experiência que a Terraformation oferece.

“As pessoas estariam desperdiçando dinheiro se pensassem que podem simplesmente lançar uma semente e torcer pelo melhor. É necessário muito cuidado”, disse Paul Smith, secretário-geral da Botanic Gardens Conservation International, à Forbes. Smith é um dos autores de um artigo de pesquisa publicado no início deste ano no jornal “Global Change Biology” que alertou sobre as consequências dos esforços de reflorestamento mal administrados e estabeleceu as 10 melhores práticas para aqueles que trabalham naquele setor.

Árvores nativas como aquelas que a Terraformation de Wong busca replantar podem ser raras de se encontrar e, portanto, caras. Mas a disponibilidade de sementes não é o único fator que influencia os esforços de reflorestamento, e o executivo acha que muitas vezes eles têm sido subestimados. “Na verdade, o custo total não se refere apenas a plantar, mas monitorar e cuidar da árvore para garantir que ela atinja a maturidade”, diz ele.

VEJA MAIS: Como contar com ajuda extra para alinhar sua empresa aos princípios do ESG

Enquanto esforços estão em andamento para definir o preço adequado das árvores como compensação de carbono, outro elemento que Smith acha que merece mais atenção é a biodiversidade, já que as árvores favorecidas nos esforços florestais tendem a ser aquelas que dão frutos e oportunidades comerciais. As espécies nativas nem sempre oferecem recompensas de curto prazo, mas trazem outros benefícios de longo prazo, como evitar a erosão do solo. “A menos que a biodiversidade seja monetizada de alguma forma, e isso poderia ser por meio de governos, ou de empresas que querem fazer algo pela biodiversidade também, não acho que vamos vencer essa batalha”, afirma Smith, que avisa: “Nós estaremos continuamente plantando espécies exóticas que não fazem nada pela biodiversidade e podem ser prejudiciais à disponibilidade de água e à erosão”.

O conselho de Wong para empresas que buscam investir no plantio de árvores é este: “Se você está procurando comprar árvores como compensação de carbono, certifique-se de que é isso que você está comprando. Você sempre pode ter alguém vendendo algo que é realmente de baixo custo, mas não está realmente entregando. Nesse caso, você meio que foi enganado e o mundo foi ferido, então isso é muito ruim. Certifique-se de que o custo está correto.”

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).