As inaugurações de museus mais esperadas de 2019

Foto Rep. Forbes
As inaugurações de museus se destacam entre as novidades de 2019

Todos os anos trazem inúmeras novidades. As inaugurações de museus se destacam entre elas. O ano de 2019 está repleto de novas atrações neste setor, uma vez que muitos prédios e exposições deverão abrir suas portas ao público.

LEIA MAIS: Ferragamo fará exposição sobre moda e meio ambiente

Veja, na galeria de fotos abaixo, algumas dessas novidades:

  • Museu da Estátua da Liberdade, Nova York, EUA

    Com abertura prevista para maio, o Museu da Estátua da Liberdade, de 7.924 metros quadrados, terá a tocha original do monumento — atrás de paredes de vidro de 6 metros de altura — e uma visão clara da Lady Liberty, a estátua representativa do estado. O museu, que custou cerca de US$ 100 milhões, vai abrigar exposições interativas e galerias, além de oferecer ao público uma experiência de teatro imersiva. Construído com o mesmo granito, bronze e cobre usados no pedestal da estátua, obra do arquiteto Richard Morris Hunt, do século XIX, o local terá no telhado uma plantação de gramíneas nativas, a fim de criar um habitat natural para aves locais e migratórias.

  • Museu da Academia de Cinema, Los Angeles, EUA

    A data de abertura ainda não foi anunciada, mas a previsão é de que o Museu da Academia de Cinema seja inaugurado neste ano com a missão de explorar a arte e a ciência do fazer e da indústria cinematográficos. O museu e centro de cinema de 91.440 metros quadrados contará com galerias, salas de exibição, cinemas, áreas educacionais e espaços para eventos de luxo. Exposições permanentes e temporárias vão oferecer conhecimento sobre o processo criativo do cinema. Uma mostra de longa duração, intitulada “O lugar em que os sonhos são feitos: uma jornada dentro dos filmes”, ocupará dois andares e terá objetos-chave da coleção da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, além de uma variedade de projeções de tela múltipla e apresentação de filmes.

  • Museu do American Arts & Crafts Movement, São Petersburgo (Flórida), EUA

    Com previsão de abrir no verão norte-americano de 2019, ou seja, até setembro deste ano, esse museu financiado pelo setor privado apresentará a produção artística do final do século 19 e início do século 20, com base na coleção do empresário e colecionador Rudy Ciccarello. As peças em exibição serão basicamente trabalhos em metal, iluminação, cerâmica, azulejos, mobiliário e fotografia, além de objetos decorativos. Com cinco andares, 38.709 mil metros quadrados e custo de US$ 90 milhões, o edifício será feito de granito da América do Sul e detalhes em bronze. No interior, terá um átrio, uma escadaria circular e 12.192 metros quadrados de galeria, além de um auditório com 100 lugares, biblioteca, centro de educação infantil, restaurante, café, loja de varejo, estúdio de artes gráficas e espaço de eventos.

  • Museu Nacional do Catar, Doha, Catar

    Com inauguração marcada para 28 de março, esse centro cultural vai propor a união entre o passado, o presente e o futuro do país, com foco na história, patrimônio e cultura do Catar. Projetada pelo arquiteto francês Jean Nouvel, a propriedade teve como inspiração uma rosa do deserto. O prédio contará com um auditório de 220 lugares, dois pontos de venda, dois restaurantes e um café, uma praça de alimentação com foco na culinária local, um centro de pesquisa e laboratórios, além de um parque com plantas nativas. Os visitantes poderão admirar exposições que combinem objetivos históricos e elementos contemporâneos, com paredes inteiras que se transformam em telas de cinema, além de dispositivos móveis portáteis que servirão de guia ao público.

  • Museu do Holocausto e Direitos Humanos de Dallas, EUA

    Previsto para setembro, o local, um antigo centro comunitário judaico no subterrâneo, abrigará agora um museu de 16.764 metros quadrados no distrito de West End, em Dallas. Ali, o público encontrará uma análise ampliada do Holocausto, com dezenas de depoimentos de sobreviventes em vídeo, além de exposições sobre o genocídio, direitos humanos e os ideais norte-americanos. Encontrará também uma sala de cinema ao estilo Cinemark XD, de 250 lugares, duas salas de aula e uma biblioteca, além de um memorial com mais de três andares.

  • Museu Infantil de Chico, Califórnia, EUA

    O Museu Infantil de Chico, ao norte da Califórnia, abriu suas portas em 15 de janeiro com a missão de “conectar e ensinar brincando”. O lugar, projetado para acomodar todos os jovens visitantes, conta com um ambiente multissensorial, projetado especialmente para crianças com necessidades especiais, e um balanço feito para crianças em cadeiras de rodas brincar com segurança. Um terço do museu se baseia em uma réplica artística da miniatura da cidade de Chico, que inclui uma árvore para escalada e várias exposições interativas. Os outros dois terços são ocupados por mostras temporárias interativas.

  • Museu da Calçada da Fama dos Mascotes, Indiana, EUA

    Com abertura prevista para o fim do ano, apesar de um evento de inauguração simbólico realizado em janeiro, o Museu da Calçada da Fama dos Mascotes homenageará os mascotes esportivos dos EUA. Feito para crianças, o museu foi fundado por David Raymond, que interpretou o Phillie Phanatic original — o mascote dos Philadelphia Phillies — de 1978 a 1993, e tem como inspiração a margem sul do Lago Michigan. Além de homenagear essas lendas esportivas em particular, o Museu terá áreas de exposição interativa, no chamado “S.T.E.A.M. Educação” – Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática. Os convidados poderão ter acesso à exposições como o “Departamento de Furry Arts”, o “Centro de Ciência do Laboratório Silliness” e o “Departamento de Educação Física”.

  • Museu Bauhaus, Dessau, Alemanha

    A Bauhaus foi uma famosa escola de arte e design criada na Alemanha há 100 anos. Uma de suas unidades, na cidade de Dessau, comemora o centenário de sua fundação em 2019. No dia 8 de setembro, a inauguração do Museu Bauhaus exibirá a coleção da Fundação de Dessau, em um espaço de 6.400 metros quadrados. O projeto, descrito como um “prédio dentro de um prédio”, ficará localizado no parque da cidade, no centro. Seu espaço expositivo contará com itens feitos pela escola, combinados e relacionados a uma variedade de obras contemporâneas.

  • Museu Nacional da Música Afro-Americana, Nashville, EUA

    Este é o único museu de 2019 dedicado a preservar e celebrar o legado e as realizações de mais de 50 gêneros musicais existentes, influenciados ou inspirados pelos afro-americanos. Anunciado como um local de educação e preservação de cultura, o museu de 17.068 metros quadrados receberá os visitantes com um caminho de ritmos, por onde eles serão levados a um passeio que se inicia nos primórdios da música americana, com tradições religiosas, blues e hip-hop.

  • PLATEFORME 10, Lausanne, Suíça

    Esta instituição em Lausanne é um tanto diferente, porque se baseia na formação de um distrito das artes. A cidade está experimentando um projeto multimilionário a fim de realocar os museus e galerias para um distrito central. Localizado na estação de trem de Lausanne, o PLATEFORME 10 reunirá três museus. O primeiro, Musée cantonal des Beaux-Arts, está previsto para o outono europeu deste ano. Os outros dois, o Musée de l’Eysée ( fotografia) e o Mudac (Museu de Design Contemporâneo e Artes Aplicadas), serão abertos até o final de 2021.

  • Museu de Arte Norton, West Palm Beach, Flórida

    Também conhecido como Norton, este museu de arte teve sua estrutura de US$ 100 milhões revelada em fevereiro deste ano. A expansão e renovação do local, iniciada em novembro de 2015, resultou na ampliação do campus de 25.495 metros em 3.657 metros quadrados de galerias e exposições e em um centro de educação com duas novas salas de aula, além de galeria estudantil, do auditório do Stiller Family Foundation, com 210 lugares, do restaurante Leonard e Evelyn Lauder (que com um terraço com jardim e esculturas), de um salão de eventos e seis casas históricas restauradas na década de 1920, a fim de acomodar um programa de artistas locais e a casa do diretor. Com oito novas mostras e numerosas obras de sua coleção que não eram expostas havia mais de dois anos, o museu foi reaberto no último mês.

  • Museu da Escola Indiana Stewart e Centro Cultural, Nevada, EUA

    O edifício da antiga Escola Indiana Stewart, em Carson City, se tornará em breve um novo centro cultural. O museu está programado para abrir dentro de um dos prédios históricos do campus — um dos mais de 60 edifícios que ainda permanecem ali. O museu, de 2.164 metros quadrados, será instalado na antiga sede administrativa da escola. Inaugurada pelo governo federal em 1890, o objetivo original da escola era treinar e educar as crianças indígenas a fim de fornecer “assimilação”, tirando suas tradições e línguas nativas. O objetivo acabou sendo mudando — do treinamento vocacional para os acadêmicos na década de 1960. A escola fechou em 1980 e o campus se tornaria propriedade do estado de Nevada.

Museu da Estátua da Liberdade, Nova York, EUA

Com abertura prevista para maio, o Museu da Estátua da Liberdade, de 7.924 metros quadrados, terá a tocha original do monumento — atrás de paredes de vidro de 6 metros de altura — e uma visão clara da Lady Liberty, a estátua representativa do estado. O museu, que custou cerca de US$ 100 milhões, vai abrigar exposições interativas e galerias, além de oferecer ao público uma experiência de teatro imersiva. Construído com o mesmo granito, bronze e cobre usados no pedestal da estátua, obra do arquiteto Richard Morris Hunt, do século XIX, o local terá no telhado uma plantação de gramíneas nativas, a fim de criar um habitat natural para aves locais e migratórias.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).