Tom Brady sobre o novo contrato com a IWC: “Minha história tem semelhanças com a do fundador”

GettyImages/ Adam Glanzman
GettyImages/ Adam Glanzman

Enquanto se prepara para estrear pelo Tampa Bay Buccaneers, Tom Brady assinou acordo com a IWC

Meses antes de Tom Brady deixar o New England Patriots após 20 anos para assinar um contrato de dois anos e US$ 50 milhões com o Tampa Bay Buccaneers, ele trocou de time no mundo dos relógios. Em julho de 2019, o lendário quarterback se juntou à marca suíça de relógios IWC Schaffhausen, como embaixador.

Como parte da parceria, a IWC produziu um curta-metragem sobre o seis vezes campeão do Super Bowl, chamado “Born of a Dream: A Boy from San Mateo” (“Nascido de um sonho: um garoto de San Mateo”, em tradução livre), que narra o objetivo de infância de Brady de se tornar um quarterback de elite. Dirigido por Rune Milton, o filme tem cerca de quatro minutos de duração e se concentra no começo da vida de Brady, nos anos de faculdade (particularmente em ser a 199ª escolha no Draft em 2000, pelos Patriots) e sua ascensão ao sucesso.

LEIA MAIS: Cameron Diaz entra no mundo dos vinhos com o lançamento da linha orgânica Avaline

O curta começa com uma cena de Brady jogando na chuva pelos Patriots no Super Bowl de 2002. As cenas subsequentes mostram flashbacks de crianças brincando com ele, sua longa espera agonizante pelo telefone em casa durante o Draft e, eventualmente, uma grande vitória no Super Bowl. No geral, o filme é emocionante e engrandecedor. Naturalmente, Brady interpreta seu eu adulto.

Após a realização deste filme, tive a chance de entrevistar Brady e obter algumas ideias de seus pensamentos sobre ser um tipo diferente de estrela e sobre como o tempo desempenha um papel importante em sua vida. Quanto à peça, ele foi rápido em dizer que era fácil: ele só precisou fazer papel de si mesmo.

“Eu conheci a história de F. A. Jones [fundador da IWC] para o filme, e, lendo sobre seus grandes sonhos e sua coragem de seguir seus objetivos, eu notei que minha história tinha semelhanças com a dele”, diz Brady. “Gosto que a IWC queira se concentrar em sonhos e superar diferentes obstáculos ao longo do caminho. Eu acho que tantas pessoas em suas carreiras podem se sentir incluídas nessas histórias, com aqueles momentos inspiradores em que as pessoas podem dizer: ‘Compreendo que foi difícil para você’. Na vida, existem desafios para todos e é o jeito como lidamos com eles que molda quem somos. Quem acabamos sendo é um reflexo de nossas experiências. Se você enfrenta adversidades, isso o desencoraja ou encoraja ainda mais? Esses momentos podem criar resistência e caráter.”

Quando Brady e eu conversamos, ele e sua esposa, a modelo Gisele Bundchen, e seus filhos já haviam se mudado para a Flórida para se preparar para a nova temporada da NFL. A pandemia de Covid-19 já estava afligindo os EUA e Brady explicou o que essa grande pausa significa para ele e sua família. Ele discutiu isso como um momento que nos ajuda a construir força, que nos molda.

“Tempos como o que estamos enfrentando agora vão moldar caráter”, diz Brady, que completará 43 anos em agosto. “Às vezes, o que você acha que são os momentos mais difíceis, acabam sendo o melhor a longo prazo, porque às vezes você sai melhor e mais forte. Temos que tomar as melhores decisões que podemos daqui pra frente, com perspectivas diferentes e de maneiras diferentes.”

LEIA TAMBÉM: 3 inovações que vão revolucionar o mundo da relojoaria

Embora muitos olhem para a carreira premiada de Brady e achem que foi fácil, na verdade, ele diz, que não foi. Como escolha de sexta rodada para os Patriots, Brady trabalhou duro, fez o seu melhor, mas seu medo era que seu melhor não fosse bom o suficiente. Independentemente da adversidade, Brady sempre se cercou de uma equipe de apoiadores.

“Pessoal e profissionalmente, enfrentei desafios e procurei pessoas que tivessem melhores insights profissionais, com as quais eu pudesse usar suas experiências para aprender”, diz ele. “Nos meus primeiros anos de carreira, duvidei muito de mim. Quando vi que as coisas não estavam indo do meu jeito, pensei que era vítima das circunstâncias. Mas quando mudei de opinião e de mentalidade para dizer ‘não sou uma vítima, por que não me capacito?’ pude crescer da maneira que estava lutando. Ao trabalhar com psicólogos e outros, aprendi que você precisa enfrentar os desafios e encará-los como oportunidades de crescimento. Foi muito trabalho, mas realmente valeu a pena na minha vida. Minha esposa usa uma ótima frase: ‘O professor aparece quando o aluno está pronto’. Você não pode forçar algo a acontecer em sua vida. Você precisa apenas estar aberto e abraçá-los quando for a hora certa.”

Brady admite que, assim como todo mundo, ele tem problemas para administrar o que acontece em sua vida e equilibrar todos os seus compromissos, do esporte à família, e seus negócios, com a TB12.

“Para mim, o tempo mudou muito”, diz ele. “Houve momentos em que eu era mais jovem e tinha muito mais tempo livre ou disponível, em que pude concentrar meu tempo e energia em coisas que provavelmente não eram tão relevantes quanto as que estou fazendo hoje, e agora não sinto que tenho tanto tempo livre. Tenho que encontrar tempo para reequilibrar, reorientar e fazer esforços conjuntos, porque há muitos compromissos. Estou muito focado em cuidar do meu corpo porque, no final, para o meu esporte, meu corpo é meu patrimônio, cuidar dele é a minha profissão e, quanto melhor eu fizer isso, melhor a minha carreira será. É difícil equilibrar o tempo.”

Brady não fala muito dos períodos mais longos de sua vida, mas lembra rapidamente dos momentos mais curtos. “Eu acho que o Super Bowl”, diz ele. “Essas vitórias são excepcionalmente rápidas. Você nem tem tempo para aproveitar, porque elas acontecem muito rápido. Desde o momento em que você vence, há uma sobrecarga sensorial, muitas coisas acontecem ao mesmo tempo, tantos momentos passando voando.”

Embora esta não seja sua primeira experiência como embaixador de uma marca de relógios (ele já havia sido embaixador da TAG Heuer), Brady disse que é fã de relógios da IWC desde os dias de faculdade. Na verdade, ele diz que foi o primeiro relógio caro que ele comprou.

“No último ano da faculdade, eu tinha um protetor de tela no meu computador Dell Inspiron, que era de um relógio de alarme automático da IWC. Todos os dias eu abria meu computador e essa era a imagem na minha tela e sempre pensei que quando ganhasse dinheiro, compraria um. Quando entrei para a NFL, não fui uma escolha da primeira rodada do Draft, então meu primeiro salário profissional não era muito. Mas acabei assinando um segundo contrato depois que vencemos o Super Bowl e, por volta do Dia de Ação de Graças em 2002, fui à loja Tourneau em Nova York e acabei comprando um IWC. Não o Alarm, porque já era velho demais e não estava nas lojas, mas comprei um cronógrafo da IWC que tenho até hoje.”

E TAMBÉM: Conheça o super-iate que está chamando atenção no Mediterrâneo

Agora que Brady faz parte da equipe da IWC, ele diz que possui sete ou oito de seus relógios em sua coleção. Seu favorito atual, e aquele que ele usava quando assinou seu contrato com os Buccaneers, é um Timezoner. “Eu também tenho esse Portugieser Perpetual Calendar azul, que é muito chique e uso em ocasiões mais sofisticadas”, diz ele. “Estes são meus dois relógios favoritos.”

Curiosamente, um amigo descobriu esse relógio da IWC no mercado de antiguidades e deu a Brady em seu aniversário no ano passado. “Fiquei tão chocado e feliz”, lembra ele. “Eu não sabia como acionar o alarme, então estava sentado em uma reunião de futebol e mexendo nele, e de repente começa a zumbir e eu estava olhando para e pensando ‘o que diabos está acontecendo?’ Foi bem legal.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).