5 inovações tecnológicas para hotéis futuristas

Divulgação
Divulgação

O sono dos hóspedes foi classificado como uma das principais características da hospedagem.

Estimulado pela pandemia de Covid-19, um grupo de 325 executivos da indústria hoteleira coordenado pelo The Gettys Group, uma empresa de design, desenvolvimento e consultoria com sede em Chicago, tem se reunido desde junho para debater inovações em hotéis

O laboratório global de ideias, batizado de The Hotel of Tomorrow Project, que inclui operadores, designers, fabricantes e proprietários de Four Seasons, Hilton, IHG e Marriott, entre outros, divulgou recentemente seus resultados, selecionados a partir de 79 projetos sugeridos por 16 equipes do mundo todo que foram, então, enviados para 1 mil executivos para suas avaliações. 

LEIA TAMBÉM: “Black Mirror” da vida real: brasileiro funda startup para recriar pessoas mortas

Quando solicitados a pensar como convidados em vez de gerentes, os executivos do setor restringiram ainda mais suas escolhas, chegando a cinco ideias com maior potencial. Portanto, esses recursos específicos podem, muito em breve, estar em desenvolvimento para fazer parte de um hotel perto de você.

Veja na galeria abaixo as cinco ideias promissoras.

  • Mais do que um smartphone para comunicar solicitações aos funcionários do hotel, o Journey Pebble é um wearable digital criptografado que compartilha as preferências do hóspede com o hotel e pode transmitir sugestões para proporcionar uma estadia perfeita e personalizada para o cliente. Um clone do dispositivo será mantido atrás da recepção, junto com a imagem de outros convidados, para interagir por meio de uma rede de IA e promover interações virtuais adequadas.

    Divulgação
  • O sono dos hóspedes foi classificado como uma das principais características da hospedagem, o que faz da cama XYZ uma proposta muito popular. O projeto contempla uma plataforma de sono otimizada, concebida para melhorar o ambiente do quarto de hóspedes. Tecidos especialmente projetados controlam a temperatura do leito e atuam como filtros para melhorar a qualidade do ar. Uma série de aplicativos para smartphones permite que os hóspedes controlem a iluminação, a temperatura e a umidade do ar, bem como a medição do barulho em torno do quarto, a firmeza do colchão e ainda acessem programas de exercícios físicos e meditação.

    Divulgação
  • Em seguida veio o Outside In, Inside Out, resultado, provavelmente, da importância dos espaços ao ar livre para enfrentar a pandemia. Neste conceito, recursos externos, como instalações extensas de material vegetal, bem como imagens de vídeo movidas pela natureza e outros recursos ambientais, têm como objetivo criar um ambiente calmo em áreas públicas internas, como saguões, salas de reuniões e salões de eventos. Com foco na iluminação, qualidade do ar, som e aromas, visa mitigar a sensação de confinamento que pode ocorrer, principalmente para o hóspede a negócios que, muitas vezes, permanece na propriedade por longos períodos de tempo.

    Divulgação
  • A questão do transporte entre propriedades também foi contemplada, dando origem ao conceito do Hotel Rover, um veículo autônomo que acomoda até quatro pessoas e é projetado para o traslado entre propriedades de um hotel, incorporando as comodidades das marcas. Com assistência digital alimentada por inteligência artificial, opções de orientação e entretenimento estão disponíveis via comando de voz e telas sensíveis ao toque.

    Divulgação
  • Expandindo o uso de robôs ao enésimo grau, na Robot Alliance essas máquinas equipadas com unidades de aquecimento e resfriamento podem atuar como superfícies de jantar e permitir aos hóspedes a possibilidade de beber e comer além dos limites do restaurante e bar do hotel. Versões maiores apresentam componentes audiovisuais para música, filmes e jogos. E eles conversam entre si: os drones de serviço se comunicam com um robô bartender – supervisionado por um mixologista habilidoso – para enviar robôs reabastecidos quando necessário.

    Alexander Koerne/Getty Images

Mais do que um smartphone para comunicar solicitações aos funcionários do hotel, o Journey Pebble é um wearable digital criptografado que compartilha as preferências do hóspede com o hotel e pode transmitir sugestões para proporcionar uma estadia perfeita e personalizada para o cliente. Um clone do dispositivo será mantido atrás da recepção, junto com a imagem de outros convidados, para interagir por meio de uma rede de IA e promover interações virtuais adequadas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).