McLaren revela Elva, o primeiro roadster da Ultimate Series

Reprodução/Forbes
O novo Elva de dois lugares da McLaren promete grande potência e condução única em um veículo com chassi e corpo de fibra de carbono, sem teto, para-brisa ou janelas laterais

Resumo:

 

  • A McLaren Automotive apresentou o  Elva, seu mais recente carro esportivo e primeiro veículo de rua com cockpit aberto da marca, que se junta à linha Ultimate Series;
  • Apenas 399 exemplares estão planejados, com custo de, aproximadamente, US$ 1,8 milhão;
    A inovação promete uma performance fantástica, com seu motor V8 biturbo de 815 HP que acelera de 0 a 100 km/h em menos de três segundos.

A McLaren Automotive revelou seu mais recente carro esportivo, o Elva. O roadster é o primeiro carro de estrada com cockpit aberto da marca e se junta à bem-sucedida linha Ultimate Series. Apenas 399 exemplares estão planejados, com custo de, aproximadamente, US$ 1,8 milhão cada. A McLaren cria carros esportivos excepcionais, pioneiros em design, engenharia, materiais e construção. O novo Elva de dois lugares segue a filosofia da marca e promete grande potência, além de condução única em um McLaren com chassi e corpo de fibra de carbono, sem teto, para-brisa ou janelas laterais.

O nome é uma homenagem aos renomados McLaren-Elva M1A [MkI], M1B [MkII] e M1C [MkIII], projetados por Bruce McLaren como versões para clientes dos carros de corrida do Grupo 7 da marca, na década de 1960. O CEO da empresa, Mike Flewitt, diz que esses veículos simbolizam o espírito de inovação da McLaren, de forma que representam “os verdadeiros precursores espirituais dos atuais modelos, que são carros super leves e de motor central com os mais altos níveis de performance e excelência”. Segundo Flewitt, o Elva do século 21 promete ser um carro moderno e exclusivo, que oferece a conexão máxima entre motorista, automóvel e outros elementos, além de novas sensações de prazer ao dirigir na estrada ou na pista.

VEJA MAIS: McLaren revela novo carro elétrico para crianças

A inovação anuncia uma performance fantástica: seu motor V8 biturbo de 815 HP acelera de 0 a 100 km/h em menos de três segundos, o que o torna ainda mais rápido que o Senna, com uma aceleração de 0 a 200 km/h em apenas 6,7 segundos.

O design dos veículos da McLaren é sempre tão marcante quanto os aspectos mecânicos. Os picos pronunciados do pára-choque dianteiro impactam visualmente e, ao mesmo tempo, aprimoram a visibilidade. Pára-lamas traseiros grandes em fibra de carbono fluem da frente da porta para a parte traseira.

Não há teto no Elva e, embora você tenha a opção de solicitar um para-brisa fixo, os puristas do carro conversível – e os mais corajosos – podem simplesmente colocar um capacete e deixar a cabine confortável envolvê-los. Para garantir isso por meio do design, as portas de fibra de carbono se curvam e fluem para o interior, com materiais leves e, ao mesmo tempo, rígidos e fortes, atuando na criação de formas esculturais complexas.

Os assentos também foram projetados especificamente para o modelo, com uma nova carcaça leve de fibra de carbono que se ajusta adequadamente à cabeça, ombro e costas. Para maior aderência, durabilidade e resistência à umidade, o material sintético respirável Ultrafabric é oferecido como uma alternativa ideal ao estofamento tradicional em couro.

O diretor de design Rob Melville diz que fornecer uma experiência de condução elementar é fundamental para este carro. “Os volumes encolhidos e inspirados na Fórmula 1 criam uma escultura técnica impressionante”, explica ele. O exterior flui para o interior a fim de alcançar o que ele diz ser um exemplo de “um novo e exclusivo princípio de design da McLaren que envolve ‘limites confusos’ e permite trazer para dentro o lado de fora, de modo a aprimorar ainda mais o envolvimento do motorista e, ao mesmo tempo, manter-se fiel à filosofia da marca de não fazer concessões”.

A aerodinâmica conduz o projeto da McLaren. Com o Elva, a empresa está introduzindo o que chama de  “Active Air Management System”, ou AAMS (sistema ativo de gerenciamento de ar, em tradução livre).

Há uma grande entrada central acima do divisor, um orifício de saída frontal em concha e um discreto defletor de fibra de carbono que sobe e desce verticalmente. Quando o AAMS está ativo, o defletor é acionado na borda principal da saída do capô, de modo a subir alguns milímetros no fluxo livre para criar uma zona de baixa pressão na ventilação. O ar é então direcionado por meio de um raio de 130 graus, a partir do uso de uma rede de pás de fibra de carbono montadas através da saída do capô, que distribui o fluxo de ar na frente e ao longo da lateral da cabine. O sistema se torna inativo em velocidades mais baixas e nas cidades, e é acionado automaticamente quando o Elva entra em estradas abertas. Quando inativo, o duto central é vedado, de modo a desviar o fluxo de ar para os radiadores de baixa temperatura e aumentar sua eficiência de refrigeração.

O Elva é o quinto dos 18 novos modelos ou derivativos anunciados como parte do plano de negócios da empresa, seguindo o Speedtail, 720S Spider, 600LT Spider e o hiper-exótico McLaren GT. As entregas aos clientes do Elva estão programadas para começar no final de 2020.

“Estamos muito satisfeitos por termos conquistado os direitos sobre o nome Elva para um extraordinário roadster, que adiciona uma nova dimensão à McLaren Ultimate Series e, simultaneamente, traça sua linhagem até os carros esportivos que lançaram as bases para o sucesso da marca”, diz Flewitt. “O McLaren-Elva M1A [MkI] e seus sucessores imediatos não apenas estabeleceram padrões na pista, mas também definiram os princípios pioneiros de design e engenharia que permanecem no coração da grife.”

Veja, na galeria de imagens a seguir, um pouco do novo roadster da Ultimate Series, da McLaren:

  • McLaren Elva com o McLaren-Elva M1A, dos anos 60

  • O roadster é o primeiro carro de estrada com cockpit aberto da marca e se junta à bem-sucedida linha Ultimate Series

  • Embora seja possível solicitar um para-brisa fixo, os puristas do carro conversível podem simplesmente colocar um capacete e deixar a cabine confortável envolvê-los

  • O exterior flui para o interior do McLaren Elva, com o novo príncipio de design

  • A aerodinâmica governa o design do McLaren, com todos os elementos otimizados para ajudar no fluxo de ar

  • As entregas dos clientes do Elva estão programadas para começar no final de 2020

  • O design dramático do Elva McLaren expressa potente performance

McLaren Elva com o McLaren-Elva M1A, dos anos 60

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).