Suécia abre investigação sobre instituição que entrega Nobel

Entidade sofre acusações de assédio sexual e vazamento antecipado de nomes de vencedores.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Suécia abre investigação sobre instituição que entrega Nobel - iStock
Suécia abre investigação sobre instituição que entrega Nobel - iStock

Investigação sob a Academia Sueca foi aberta nesta sexta-feira (27) pela divisão de crimes financeiros da polícia da Suécia.

Acessibilidade


A unidade de crimes financeiros da polícia da Suécia informou nesta sexta-feira (27) que havia aberto uma investigação sobre a Academia Sueca, a instituição que escolhe os vencedores do Prêmio Nobel de Literatura.

VEJA TAMBÉM: 10 universidades com mais prêmios Nobel desde 2000

A prestigiosa Academia se envolveu em alegações de condutas sexuais impróprias pelo marido de uma de seus membros e a confissão de que nomes de alguns vencedores do Nobel – assunto de intensa especulação em que muitas pessoas apostam com companhias de apostas– foram vazados antecipadamente.

O fotógrafo Jean-Claude Arnault, marido da poetisa e membro da Academia Katarina Frostenson, negou as acusações de condutas sexuais impróprias, feitas por diversas mulheres. Ele também negou ser a fonte dos nomes vazados.

Tibbiling disse que não irá fornecer mais informações sobre quais crimes estão sendo investigados ou a pessoa ou pessoas que estão envolvidas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Academia Sueca não pôde ser imediatamente contatada por telefone ou e-mail para comentários. O advogado de Arnault também não pôde ser contatado para comentários.

Os trabalhos da normalmente reservada instituição têm estado sob intenso escrutínio nas semanas recentes como resultado das acusações e uma profunda e amarga divisão pública entre seus membros sobre como lidar com elas.

O chefe da Academia e diversos outros membros renunciaram. O rei da Suécia, Carl Gustaf –patrono da instituição fundada por seu antepassado Gustav III em 1786– teve que intervir e prometer reformar seus estatutos.

Compartilhe esta publicação: