Lucro da Total cai 4% por preços voláteis do petróleo

A Total teve um lucro líquido de US$ 2,8 bilhões no 1º trimestre

A empresa francesa Total disse que seu lucro líquido nos primeiros três meses do ano caiu 4% na comparação anual, para US$ 2,8 bilhões, devido a preços voláteis do petróleo e custos de dívida, apesar de uma produção recorde.

LEIA MAIS: Total avança em energia renovável no Brasil

A empresa manteve seus investimentos e a meta de economia de custos para o ano inalterada, e disse que o crescimento da produção deve exceder 9% durante o ano, graças a projetos iniciados em 2018 e a novos empreendimentos em Angola, Brasil, Reino Unido e Noruega.

A companhia disse que aproveitaria o ambiente de baixo custo para lançar novos projetos no Brasil, Uganda e Rússia.

O lucro líquido ajustado da Total, que caiu pela primeira vez desde o quarto trimestre de 2016, foi afetado pelos preços do petróleo, com o preço do Brent em média 63 por barril no período de janeiro a março, uma queda de 6% em relação ao ano anterior.

O lucro líquido ajustado foi, no entanto, ligeiramente acima da previsão média dos analistas de US$ 2,7 bilhões, enquanto a Total também aumentou seu dividendo.

Os preços do gás natural caíram na Europa em 11% e na Ásia em 30%, segundo a Total.

A produção de petróleo e gás da empresa atingiu um nível recorde no trimestre, com 2,95 milhões de barris de óleo equivalente por dia, um aumento de 9% em relação ao ano anterior.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).