Dólar recua ante o real

iStock
Às 10:42, a moeda norte-americana recuava 0,30%, a R$ 4,0232 na venda

O dólar recuava ante o real hoje (28), em dia de votação da reforma administrativa no Senado e expectativas de avanço na pauta econômica, e monitorando o exterior após feriado nos Estados Unidos na véspera (27).

LEIA MAIS: Dólar se ajusta para cima após queda da semana passada

Às 10:42, a moeda norte-americana recuava 0,30%, a R$ 4,0232 na venda. Na segunda-feira, a divisa norte-americana fechou em alta de 0,48%, a R$ 4,0352 na venda. O dólar futuro perdia cerca de 0,4% neste pregão.

O Senado vota nesta terça-feira a medida provisória da reforma administrativa, sob expectativas de avanço na pauta econômica, em geral.

Tal percepção corrobora com a avaliação do Palácio do Planalto de que as manifestações do último domingo (26) em favor do presidente Jair Bolsonaro foram significativas e podem levar o Congresso a aprovar projetos do governo, como disse uma fonte palaciana à Reuters.

Entretanto, caso senadores resolvam fazer alterações no texto que veio da Câmara, como devolver o Coaf ao Ministério da Justiça, ele terá de voltar aos deputados e corre risco de perder validade, já que caduca em 3 de junho.

Nesta terça-feira, Bolsonaro terá um café da manhã no Palácio da Alvorada com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Em suas falas depois das manifestações, Bolsonaro repetiu mais de uma vez que era preciso “ouvir a voz das ruas” e defendeu um “pacto pelo Brasil”.

VEJA TAMBÉM: Dólar tem leves variações ante o real

“É uma reaproximação importante, demonstra que estão conversando. Mercado pode ver isso como uma coisa boa, já que pode ajudar com que as pautas avancem com rapidez no Congresso”, avaliou o operador de câmbio da Advanced Corretora, Alessandro Faganello.

A avaliação de alguns parlamentares, por outro lado, vai na contramão. Parlamentares ouvidos pela Reuters não consideram que as manifestações tenham tido todo o peso colocado pelo governo e que não alteram o andamento do Congresso. Ao contrário, avaliam os líderes, a beligerância com a Casa é um erro do presidente.

Investidores também trazem no radar o cenário externo, onde há cautela com relação ao acordo comercial entre Estados Unidos e China e acompanhando a volta dos mercados do Reino Unido e EUA após feriado na véspera.

O BC realiza neste pregão leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de julho, no total de US$ 10,089 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).