China critica Trump por ligar guerra comercial a desaceleração

Reuters
EUA também querem chegar a um acordo, não só a China, disse ministro chinês

A China rejeitou hoje (16) a sugestão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que Pequim precisa de um acordo comercial com os EUA porque sua economia está desacelerando, dizendo que isso é “totalmente falso” e que ambos os países querem um acordo. Os países estão em uma guerra comercial que já dura meses. Dados oficiais mostraram que a expansão econômica da China desacelerou a 6,2% no segundo trimestre, ritmo anual mais lento em ao menos 27 anos. No primeiro semestre, a economia cresceu 6,3% sobre o ano anterior. Trump, em uma publicação feita ontem no Twitter, usou a desaceleração do crescimento econômico da China como evidência de que as tarifas dos EUA estão tendo “um grande efeito” e alertou que os EUA podem ampliar a pressão.

LEIA MAIS: China: PIB tem ritmo mais fraco em 27 anos no 2º tri

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, disse que o ritmo da economia no primeiro semestre não foi “um desempenho ruim” considerando a incerteza global e a desaceleração do crescimento mundial, e em linha com as expectativas. O crescimento constante da China é bom para o mundo e também para os EUA, disse Geng em entrevista à imprensa.

“Quanto ao que os EUA chamaram de ‘como a economia da China está desacelerando a China espera urgentemente chegar a um acordo com o lado norte-americano’, isso é totalmente falso”, acrescentou. Tanto a China quanto os EUA querem chegar a um acordo comercial, não apenas a China, disse Geng.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:
Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).