Dólar recua ante real com foco em negociações EUA-China

iStock
A moeda norte-americana recuava 0,21%, a R$ 4,1459 na venda

O dólar recuava contra o real hoje (26), com mercados financeiros globais exibindo um tom mais positivo na sessão, em meio a um otimismo sobre as negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

LEIA MAIS: Dólar encerra em queda ante real de olho em Trump

Às 11:37, a moeda norte-americana recuava 0,21%, a R$ 4,1459 na venda. Na B3, o dólar futuro cedia 0,14%, a R$ 4,1445. O índice do dólar contra uma cesta de divisas cedia 0,13%.

Segundo a equipe de análise da Correparti Corretora, o tom positivo predomina na sessão, embalado pela demonstração de maior afinação entre EUA e China.

O Ministério do Comércio chinês disse nesta quinta-feira que os dois países ainda estão discutindo detalhes sobre a próxima rodada de negociações comerciais em outubro e estão fazendo preparativos para garantirem “progresso positivo”.

A declaração vem um dia após o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmar que um acordo entre os dois países pode acontecer antes do que as pessoas pensam.

A Correparti também acrescenta, em nota, que “ainda existe forte tensão associada à possibilidade de impeachment do presidente norte-americano e da luta do primeiro-ministro (britânico), Boris Johnson, para entregar o Brexit.”

No cenário doméstico, o Banco Central estimou nesta quinta-feira que a economia brasileira irá crescer 0,9% este ano e o dobro em 2020 e reiterou que segue vendo espaço para novo afrouxamento nos juros básicos neste cenário, em seu Relatório Trimestral de Inflação.

VEJA TAMBÉM: Dólar vai a máximas em um mês ante o real

Nesta sessão, a autarquia vendeu todos os US$ 580 milhões ofertados em moeda física e negociou ainda todos os 11.600 contratos de swap cambial reverso ofertados – nos quais assume posição comprada em dólar.

Os mercados agora seguem atentos ao discurso que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, está fazendo nesta quinta-feira.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).