Light vende fatia de 17% na Renova Energia

Erica Marroquim/Getty Images
Anúncio da operação acontece após o fracasso de uma tentativa da Renova de vender seu parque eólico Alto Sertão III à AES Tietê

A elétrica Light celebrou contrato para venda da totalidade de suas ações na Renova Energia, equivalentes a 17,17% do capital social da companhia, ao fundo de investimento CG I, por valor simbólico de R$ 1, segundo comunicado emitido hoje (14) pela empresa.

LEIA MAIS: AES Tietê encerra negociação para compra de ativos da Renova Energia

O CG ainda se comprometeu a vender parte das ações objeto da operação, sujeita a condições precedentes, à Cemig GT, da Cemig, acionista da Light, “caso essa última exerça seu direito de preferência”, acrescentou a elétrica.

O anúncio da operação acontece após o fracasso na semana passada de uma tentativa da Renova de vender seu parque eólico Alto Sertão III à AES Tietê, que disse na quarta-feira (9) não ter chegado a um acordo para compra do ativo.

A Light disse no comunicado que a transação envolvendo as ações da Renova “estão em linha com a estratégia de desinvestimento de ativos non-core” e em sua intenção de focar na melhoria operacional de suas operações de distribuição.

VEJA TAMBÉM: Light define preço de R$ 18,75 por ação em oferta de R$ 2,5 bi

A empresa ainda celebrou termo de cessão pelo qual sua unidade de comercialização de energia Lightcom celebrou termo pelo qual cedeu todos seus créditos em face da Renova ao fundo CG.

Segundo a Light, o fechamento da transação está sujeito a condições que incluem notificações ao BNDESPar, acionista da Renova, tanto ao direito de tag along total e direto e à Cemig GT, também acionista da empresa renovável, quanto ao direito de preferência e de venda conjunta.

O fundo CG I reúne participações dos fundadores da Renova, Ricardo Lopes Delneri e Renato do Amaral, em empresas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).