Mastercard, Visa e eBay abandonam projeto de moeda do Facebook

GettyImages/UlrichBaumgarten
Na última semana, PayPal já havia deixado a Libra Association

Os esforços do Facebook para criar uma moeda digital global sofreram grandes perdas hoje (11), depois que eBay, Mastercard, Visa e outras empresas decidiram abandonar o projeto.

LEIA MAIS: Tudo que você precisa saber sobre a libra, a criptmoeda do Facebook

As companhias juntaram-se à PayPal , que deixou a Associação Libra na semana passada, em meio à continuação de críticas de reguladores globais sobre possíveis riscos ao sistema financeiro global.

“A Visa decidiu não aderir à Associação Libra neste momento”, disse a companhia em comunicado. “Continuamos avaliando o projeto e nossa decisão final será determinada por uma série de fatores, incluindo a capacidade da Associação de satisfazer totalmente todos os requisitos regulatórios.”

As novas baixas na associação podem ser problemáticas para o projeto, uma vez que incluem todas as maiores empresas de meios de pagamento que foram membros fundadores da entidade. O Facebook anunciou planos de lançar a moeda digital libra em junho de 2020 em parceria com os outros membros da associação.

A Associação Libra vai seguir adiante com os planos, disse Dante Disparte, diretor de comunicação da entidade, nesta sexta-feira. “Vamos prosseguir com a reunião de lançamento do Conselho da Associação Libra nos próximos três dias e anúncio dos membros iniciais da entidade.”

LEIA TAMBÉM: Presidente da SEC ‘não é capaz de opinar’ sobre Libra do Facebook

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, deve discutir o projeto da moeda digital quando participar de audiência na comissão de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, em 23 de outubro.

França e Alemanha afirmaram no mês passado que vão proibir a libra na Europa e que vão apoiar o desenvolvimento de uma criptomoeda pública. Enquanto isso, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, citou preocupações sérias sobre lavagem de dinheiro, proteção dos consumidores e estabilidade financeira que precisam ser resolvidas antes que o projeto da libra avance.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).