P&G eleva previsão anual de vendas e lucro após resultado trimestral acima do esperado

As vendas líquidas da Procter & Gamble subiram 6,6%, para US$ 17,80 bilhões

A Procter & Gamble elevou hoje (22) suas previsões de vendas e lucro anuais após um trimestre acima do esperado, impulsionado pela demanda por suas marcas de beleza premium, como SK-II e China Olay.

LEIA MAIS: P&G tem vendas trimestrais acima do esperado por analistas

A fabricante de produtos para cuidados pessoais nº 1 do mundo prevê um crescimento dos lucros do ano inteiro na faixa de 5% a 10%, em comparação com a estimativa anterior de crescimento de 4% a 9%.

A P&G espera que as vendas do ano inteiro cresçam até 5%, em comparação com a expectativa anterior de 4%. A empresa manteve a extremidade inferior do crescimento de 3%.

As vendas orgânicas, que excluem aquisições, investimentos e efeitos cambiais, aumentaram 7% no primeiro trimestre fiscal, encerrado em 30 de setembro.

A fabricante dos detergentes Tide teve um crescimento sólido em seu segmento de beleza e saúde, com vendas orgânicas em seu segmento de beleza aumentando 10%.

As vendas orgânicas na unidade de tratamento, um ponto sensível para a empresa, tiveram alta de 1%. O resultado foi afetado por uma baixa contábil de US$ 8 bilhões na divisão de barbear Gillette no quarto trimestre.

No geral, as vendas líquidas subiram 6,6%, para US$ 17,80 bilhões, superando a estimativa média dos analistas de US$ 17,42 bilhões, de acordo com dados IBES da Refinitiv.

VEJA TAMBÉM: P&G supera estimativas de lucro com aumento de preços

O lucro líquido atribuível à empresa aumentou para US$ 3,59 bilhões, ou US$ 1,36 por ação, nos três meses findos em 30 de setembro, de US$ 3,20 bilhões ou US$ 1,22 por ação no ano anterior.

Excluindo itens, a P&G registrou lucro de US$ 1,37 dólar, superando a estimativa de US$ 1,24.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).