LVMH fecha compra da Tiffany por US$ 16,2 bi

Getty Images
Negociação, que começou em outubro, foi fechada por US$ 16,2 bilhões

A LVMH e a Tiffany & Co. acabaram de anunciar um acordo definitivo no qual o conglomerado de luxo comprará a joalheria por US$ 16,2 bilhões, ou US$ 135 por ação em dinheiro, uma negociação cujos rumores começaram no final de outubro.

Por mais de 180 anos, a Tiffany tem sido sinônimo de elegância, design inovador, sofisticação e excelência criativa. Desde 1886, quando lançou o anel de diamante homônimo como um símbolo duradouro de compromisso, a marca é uma forte representante do amor. Seus diamantes são apreciados por gerações e os designs das peças são referência máxima no mercado global da joalheria.

LEIA MAIS: Tiffany pede para LVMH elevar oferta de US$ 14,5 bi, dizem fontes

A operação vai fortalecer a posição da LVMH no setor de joias e aumentará ainda mais sua presença nos Estados Unidos. A compra transformará a divisão de relógios e joias da LVMH e completará o portfólio de 75 casas do grupo.

“Estamos muito satisfeitos por ter a oportunidade de receber a Tiffany, uma empresa com uma herança incomparável e uma posição única na mundo global de joias, na família LVMH. Temos um imenso respeito e admiração pela marca e pretendemos desenvolvê-la com a mesma dedicação e comprometimento que aplicamos a cada uma de nossas maisons”, disse Bernard Arnault, CEO da LVMH. “Temos orgulho de ter a Tiffany ao lado de nossas icônicas marcas e ansiosos para garantir que ela continue a prosperar nos próximos séculos.”

LEIA TAMBÉM: Dono da Louis Vuitton e terceiro mais rico do mundo: conheça Bernard Arnault

“Após uma revisão estratégica que incluiu um processo interno cuidadoso e consultoria externa especializada, a diretoria concluiu que a transação com a LVMH oferece um caminho emocionante com um grupo que investirá nos ativos exclusivos da Tiffany e no forte capital humano, oferecendo um preço atraente com segurança de valor aos nossos acionistas”, concluiu Roger N. Farah, presidente do Conselho de Administração da Tiffany.

A operação está prevista para ser totamente concluída em meados de 2020 e está sujeita às aprovações dos órgãos reguladores.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).