Ultrapar tem lucro menor no 3º tri

Conglomerado dono da rede de postos Ipiranga e da Oxiteno registrou lucro liquido de R$ 307 milhões

A Ultrapar teve lucro quase estável no terceiro trimestre, uma vez que a leve melhora dos resultados operacionais foi ofuscada por maiores perdas financeiras devido à desvalorização cambial.

LEIA MAIS: Lucro da Ultrapar cai quase à metade no 2º tri

O conglomerado dono da rede de postos Ipiranga, da Oxiteno, da distribuidora Ultragaz, entre outros negócios, anunciou ontem (6) que teve lucro líquido ajustado de R$ 307 milhões no terceiro trimestre. Na base comparável, o lucro foi de R$ 321 milhões, levemente abaixo dos R$ 323,2 milhões de um ano antes, mas acima dos R$ 260,1 milhões da previsão média de analistas compilada pela Refinitiv.

A receita líquida do grupo caiu 3% ano a ano, para R$ 23,2 bilhões, refletindo em parte o menor preço dos combustíveis vendidos pela rede Ipiranga.

Por outro lado, o resultado operacional da Ultrapar medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 979 milhões. Na base comparável, o Ebitda somou R$ 888 milhões, alta de 4% ano a ano, número também maior do que os R$ 840,7 milhões da previsão de analistas calculada pela Refinitiv.

VEJA TAMBÉM: Petrobras, Raízen e Ultrapar levam terminais no PA

A Ultrapar fechou setembro com dívida líquida de R$ 8,6 bilhões, ou 2,72 vezes o Ebitda ajustado, ante R$ 8,1 bilhões em 30 de junho, ou 2,6 vezes o Ebitda ajustado, principalmente em função do pagamento de dividendos e da variação cambial da dívida em dólares no período.

A despesa financeira líquida de R$ 115 milhões no trimestre, alta de R$ 56 milhões em relação a um ano antes, refletindo principalmente os efeitos de variação cambial.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).