Alibaba oferece US$ 2,86 bi em empréstimos a empresas atingidas por coronavírus

Shu Zhang/Reuters
A Ant Financial oferecerá os 20 bilhões de iuanes para as empresas na China

O Alibaba Group Holdings disse hoje (10) que a unidade MYBank da sua afiliada Ant Financial oferecerá 20 bilhões de iuanes (US$ 2,86 bilhões) em empréstimos a empresas na China em razão do surto de coronavírus, com termos preferenciais para empresas de Hubei.

O Alibaba fez o anúncio em um comunicado publicado em sua conta oficial do Weibo.

LEIA MAIS: Alibaba enfrenta Amazon na Europa, reduzindo taxas para atrair marcas

O grupo disse que 10 bilhões de iuanes serão disponibilizados para empresas em Hubei, província central da China que é o epicentro do surto. Serão oferecidos empréstimos de um ano com taxa de juros zero nos três primeiros meses e um desconto de 20% nas taxas nos nove meses restantes.

Empresas de toda a China também podem ter acesso a outros 10 bilhões de iuanes de empréstimos de um ano, nos quais as taxas de juros serão reduzidas em 20%, acrescentou.

Outras medidas anunciadas incluem isenção de taxas de plataforma para comerciantes em seu marketplace Tmall no primeiro semestre de 2020 e a criação de dois fundos de 1 bilhão de iuanes para apoiar restaurantes, empresas de logística e cadeia de suprimentos.

Os trabalhadores estavam retornando a escritórios e fábricas na China hoje (10), quando o governo diminuiu algumas restrições ao trabalho durante uma epidemia de coronavírus que matou mais de 900 pessoas, a maioria delas no continente.

Os órgãos reguladores chineses solicitaram os bancos a baixar as taxas de juros e conceder empréstimos a empresas-alvo afetadas pelo surto.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).