Dólar fecha em queda com exterior, mas segue acima de R$5

ReutersBruno-Domingos
O dólar à vista fechou em queda de 0,96%, a R$ 5,0334 na venda, depois de na mínima do dia ser cotado a R$ 4,9735

O dólar fechou em queda hoje (25), mas novamente defendeu a linha dos R$ 5, com a baixa da moeda desacelerando durante a tarde conforme investidores perceberam persistentes divergências no debate para aprovação de pacote trilionário nos EUA para mitigar os efeitos da crise do coronavírus.

Toda a expectativa se volta para a aprovação de um pacote de US$ 2 trilhões em ajuda econômica a empresas e cidadãos norte-americanos. Já foi anunciado acordo entre o governo Trump e o Congresso dos EUA para dar passagem ao projeto. Mas ao longo da tarde a demora na aprovação pelo Senado e comentários de parlamentares de lá adicionaram alguma cautela.

Mais estímulo fiscal nos EUA é visto por vezes como um fator positivo ao dólar, mas analistas do Morgan Stanley explicam que desta vez o evento tende a ser negativo para a moeda, o que explica a baixa recente do dólar frente a vários rivais.

VEJA MAIS: Dólar alterna estabilidade e leve alta ante o real

“Vemos como negativo ao dólar na medida em que isso ajuda a compensar forças deflacionárias globais e adiciona uma sustentável fonte de liquidez em dólar e demanda importada dos EUA ao sistema global”, disseram estrategistas do banco em nota.

O dólar à vista fechou em queda de 0,96%, a R$ 5,0334 na venda, depois de na mínima do dia ser cotado a R$ 4,9735. Na B3, o dólar futuro tinha baixa de 1,14%, a R$ 5,0440.

O Banco Central voltou a realizar leilões de câmbio nesta sessão, mas apenas para rolagem de linhas no valor de US$ 3,3 bilhões.

Nesta quarta, o dólar caía 1,2% contra o rand sul-africano, 1,8% ante o dólar canadense e 3,6% frente ao peso mexicano, divisas sensíveis ao cenário de risco.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).