Os 25 maiores filantropos dos Estados Unidos

ForbesUSA
Juntos, magnatas contribuíram com US$ 51,6 bilhões para organizações sem fins lucrativos nos últimos cinco anos

A questão da desigualdade de renda está tomando o centro do palco em Davos, na Suíça, nesta semana, enquanto líderes governamentais, executivos de empresas e mais de 100 bilionários, como Michael Dell, George Soros e Ray Dalio, se reúnem na cidade para a 50ª reunião anual do Fórum Econômico Mundial.

Nos últimos anos, algumas das pessoas mais ricas do mundo aumentaram suas doações, mas muitos têm desenvolvido suas fundações em vez de enviar recursos para organizações sem fins lucrativos. Essas organizações, em muitos casos, distribuem apenas 5% de seus ativos por ano. Para rastrear quem entre os maiores magnatas doou uma quantidade maior de dinheiro às associações –e não em suas próprias instituições de caridade– a Forbes fez parceria com a SHOOK Research de Boca Raton, Flórida, para compilar dados sobre os maiores doadores dos Estados Unidos de 2014 a 2018. Em vez de contar o dinheiro prometido (mas não doado) ou os bens concedidos a veículos de caridade, como fundos ou fundações aconselhados por doadores, que driblam lentamente as doações, a Forbes calculou os dólares que chegaram aos beneficiários.

LEIA MAIS: Bill Gates questiona por que as pessoas têm duvidado da filantropia dos bilionários

Mais da metade dos maiores doadores selecionados dessa maneira está entre os mais ricos do país; 21 dos 25 são bilionários (incluindo um que morreu em 2018), enquanto outros dois são de famílias bilionárias. O magnata da Berkshire Hathaway, Warren Buffett, foi o principal doador em todos os cinco anos, de modo a conceder US$ 14,7 bilhões de sua fortuna, com a maior parte destinada a causas selecionadas pela fundação de seus amigos Bill e Melinda Gates. O casal de Seattle está logo atrás dele, com uma estimativa de US$ 9,9 bilhões em doações ao longo do mesmo período. Junto, o poderoso trio se concentra em iniciativas de pobreza e desenvolvimento, como erradicação da poliomielite e tratamento de HIV. O magnata dos fundos de hedge George Soros, que apoia uma variedade de iniciativas de democracia e direitos humanos, ocupa o terceiro lugar com US$ 3,1 bilhões em doações. O candidato presidencial Michael Bloomberg também está entre os cinco primeiros, tendo doado US$ 3 bilhões de sua fortuna para ajudar a fechar usinas de carvão, combater a epidemia de opioides e reduzir a obesidade.

Coletivamente, os 25 principais doadores contribuíram com US$ 51,6 bilhões para organizações sem fins lucrativos de 2014 a 2018 (o último ano sobre o qual existem dados abrangentes), de modo a apoiar desde justiça criminal e reforma da educação até pesquisa científica e redução da pobreza. Obviamente, uma das razões pelas quais os super-ricos dominam essas fileiras é que quando se trata de alguém que possui mais de US$ 50 bilhões, doar US$ 1 bilhão não é tão relevante. Por esse motivo, também incluímos suas doações como uma porcentagem do patrimônio líquido. Nessa medida, ninguém foi mais generoso do que Chuck Feeney, o ex-bilionário que se comprometeu a doar tanto que morreria sem dinheiro e agora alcançou esse objetivo. Ele doou US$ 1,6 bilhão nos últimos cinco anos e mais de US$ 8 bilhões no total. Por outro lado, Mark Zuckerberg, do Facebook, e sua esposa Priscilla Chan deram até agora 1,2% de seu patrimônio líquido para organizações sem fins lucrativos.

Veja abaixo a lista completa dos principais filantropos, classificados por dólares doados:

  • 1. Warren Buffett

    Foco da doação: saúde, redução da pobreza
    Total doado em 5 anos: US$ 14,7 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 90 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 16,3%

    A lenda do investimento doou US$ 34 bilhões de suas ações da Berkshire Hathaway desde 2006 –grande parte para a Fundação Bill & Melinda Gates–, na medida em que seus amigos de longa passaram a trabalhar com iniciativas de pobreza e assistência médica nos países em desenvolvimento. Ele também apoia a educação, a justiça social e os direitos das mulheres por meio de fundações administradas por seus filhos.

  • 2. Bill e Melinda Gates

    Foco da doação: saúde, redução da pobreza
    Total doado em 5 anos: US$ 9,9 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 109,6 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 9%

    O casal administra a maior fundação de caridade privada do mundo, com US$ 46,8 bilhões em ativos. A organização sem fins lucrativos com sede em Seattle se concentra em pobreza global, desenvolvimento econômico, saúde e educação e distribuiu US$ 50,1 bilhões em doações desde o início de seus antecessores em 1994. As principais iniciativas da fundação incluem levar serviços contraceptivos a mais 120 milhões de mulheres em países mais pobres, prevenção de 264 milhões de doenças por meio da vacinação, bem como a erradicação da poliomielite, até o final de 2020.

  • 3. George Soros

    Foco da doação: desenvolvimento econômico, direitos humanos
    Total doado em 5 anos: US$ 3,1 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 8,3 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 37,4%

    O húngaro supervisiona a Open Society Foundations, uma rede de mais de 20 fundações regionais e nacionais na Europa Oriental e além. As causas apoiadas incluem os direitos dos eleitores e financiamento de campanhas, reforma da justiça criminal, liberdade de mídia e direitos humanos.

  • 4. Michael Bloomberg

    Foco da doação: mudanças climáticas, saúde
    Total doado em 5 anos: US$ 3 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 59,5 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 5%

    O ex-prefeito de Nova York e atual candidato à presidência é especialmente ativo nas questões de controle de armas, saúde pública e mudanças climáticas, que incluíram esforços para fechar usinas a carvão nos EUA. Sua fundação, a Bloomberg Philanthropies, gastou mais de US$ 1 bilhão para reduzir o uso de tabaco na última década. Em 2018, a Bloomberg também anunciou uma promessa de US$ 1,8 bilhão à Universidade Johns Hopkins, onde ele cursou sua graduação.

  • 5. Família Walton

    Foco da doação: educação, meio ambiente
    Total doado em 5 anos: US$ 2,3 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 181,4 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 1,3 %

    Iniciada pelo fundador do Walmart Sam Walton e sua esposa, Helen, a Walton Family Foundation agora é administrada por membros da segunda e terceira geração, Alice, Rob e Lukas Walton, e investiu quase US$ 1 bilhão em educação básica de 2014 a 2018. A fundação apoia escolas charter (tipo de colégio público independente nos Estados Unidos da América), ajuda a financiar instituições escolares autônomas nos distritos tradicionais de ensino público e apóia novos modelos de escolaridade e testes. A organização sem fins lucrativos com sede em Arkansas também gastou US$ 441 milhões em iniciativas ambientais, com grande parte destinada à preservação de oceanos e rios.

  • 6. Jim e Marilyn Simons

    Foco da doação: pesquisas em ciência, tecnologia, engenharia e matemática
    Total doado em 5 anos: US$ 1,65 bilhões
    Patrimônio líquido: US$ 21,6 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 7,6 %

    Jim Simons, um ex-professor de matemática e sua esposa dedicaram suas doações filantrópicas à pesquisa e educação em STEM (termo em inglês para agrupar as disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática). A Fundação Simons ajuda a financiar a Math for America, uma organização sem fins lucrativos que constrói uma rede de professores de matemática e ciências altamente qualificados. A fundação também financia a pesquisa em ciências da vida através de instituições como o New York Genome Center e o Cold Spring Harbor Laboratory, e apoia as causas do autismo por meio do Autism Research Institute.

  • 7. Chuck Feeney

    Foco da doação: ciência, direitos humanos, jovens
    Total doado em 5 anos: US$ 1,6 bilhão
    Patrimônio líquido: nenhum

    Chuck Feeney, fiel doador, cofundou a Duty Free Shoppers em 1960 e transferiu todas as ações de sua empresa para a fundação Atlantic Philanthropies em 1984. Seu desejo, que ele praticamente realizou, era doar toda a sua fortuna e morrer sem dinheiro. Em 2012, disse à Forbes que apresentava um patrimônio líquido de US$ 2 milhões. Sua fundação está sendo fechada neste ano depois de distribuir mais de US$ 8 bilhões desde sua criação. Seus atos finais incluem a criação do Global Health Institute, com o objetivo de combater a epidemia de demência, e o lançamento do Atlantic Fellows for Racial Equity (coletivo de pensadores e executores com idéias inovadoras que busca a equidade racial).

  • 8. Hansjoerg Wyss

    Foco da doação: meio ambiente, ciência
    Total doado em 5 anos: US$ 1,55 bilhão
    Patrimônio líquido: US$ 6,3 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 24,6 %

    O empresário suíço de dispositivos médicos está trabalhando para salvar o planeta. Em 2018, ele prometeu doar US$ 1 bilhão em uma década para acelerar os esforços de preservação, com o objetivo de proteger 30% da superfície da Terra até 2030. O morador de Wyoming ajudou a proteger mais de 8 milhões de hectares de terra no oeste americano e 2 milhões de hectares internacionalmente por meio de sua Wyss Foundation, que trabalha com parceiros locais para comprar terras e impedir que elas sejam desenvolvidas.

  • 9. Pierre Omidyar

    Foco da doação: redução da pobreza, direitos humanos, assistência humanitária, educação
    Total doado em 5 anos: US$ 1,4 bilhão
    Patrimônio líquido: US$ 13,3 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 10,5 %

    O Omidyar Group do cofundador do Ebay apoia novas abordagens para os desafios em todo o mundo, desde a redução da pobreza até a assistência humanitária. Na África, Índia e América Latina, o canal filantrópico se concentra no acesso a oportunidades de educação de alta tecnologia. A fundação também apoiou organizações sem fins lucrativos que prestam assistência de emergência a refugiados de países devastados pela guerra, como o Sudão do Sul e a Síria.

  • 10. Gordon e Betty Moore

    Foco da doação: ciência, meio ambiente e educação
    Total doado em 5 anos: US$ 1,4 bilhão
    Patrimônio líquido: US$ 11,8 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 11,9%

    Por meio da Fundação Gordon e Betty Moore, o cofundador da Intel e sua esposa doaram quase US$ 1,4 bilhão nos últimos cinco anos para causas como preservação ambiental, pesquisa científica, ensino superior e a área da baía de São Francisco. A Fundação doou US$ 200 milhões para a construção do Telescópio de Trinta Metros no Havaí e apoiou a compra de 64 hectares de terras para a proteção das montanhas de Santa Cruz, na Califórnia.

  • 11. John e Laura Arnold

    Foco da doação: educação, justiça criminal e saúde
    Total doado em 5 anos: US$ 1,2 bilhão
    Patrimônio líquido: US$ 3,3 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 36,4%

    O ex-gerente de fundos de hedge e sua esposa se concentram no uso de pesquisa e advocacia para promover mudanças na justiça criminal, saúde e educação. Seu trabalho inclui a criação da Public Safety Assessment, uma ferramenta que ajuda os oficiais de justiça a avaliar, usando dados, se uma pessoa acusada de um crime deve ser elegível à fiança, utilizada em todo o estado no Arizona, Kentucky, Nova Jersey e Utah. Outras iniciativas incluem pesquisas sobre planos de aposentadoria e o Civica Rx, um fabricante de medicamentos genéricos sem fins lucrativos que visa produzir medicamentos essenciais a preços acessíveis.

  • 12. Mark Zuckerberg e Priscilla Chan

    Foco da doação: ciência, meio ambiente e justiça criminal
    Total doado em 5 anos: US$ 1 bilhão
    Patrimônio líquido: US$ 81,8 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 1,2 %

    O CEO do Facebook e sua esposa, Priscilla, comprometeram-se em dezembro de 2015, uma semana após o nascimento do primeiro filho, a doar 99% de suas ações no Facebook e criaram a Chan Zuckerberg Initiative para otimizar a filantropia. Essa organização se concentra em educação, saúde e criação de comunidades inclusivas por meio da justiça criminal, acesso à habitação e reforma da imigração. Em 2018, a fundação fez uma promessa de US$ 40 milhões, a ser entregue dentro de cinco anos, ao Regional Housing Flexible Fund, uma parceria público-privada que se esforça para criar moradias populares na área da baía de São Francisco.

  • 13. Julian Robertson Jr.

    Foco da doação: meio ambiente, educação e pesquisa médica
    Total doado em 5 anos: US$ 881 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 4,4 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 20%

    A organização pioneira do fundo de hedge Tiger Management, iniciou a Robertson Foundation para apoiar causas relacionadas ao meio ambiente, educação e pesquisa médica. A Instituição cofundou o New York City Charter School Center e criou o Robertson Scholars Leadership Program para financiar o ensino de graduação na Universidade Duke e na UNC Chapel Hill. Robertson também estabeleceu outras fundações, incluindo a Tiger Foundation, Aotearoa Foundation e, em homenagem a seus pais, Blanche e a Julian Robertson Family Foundation.

  • 14. Eli e Edythe Broad

    Foco da doação: educação, arte e ciência
    Total doado em 5 anos: US$ 816 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 6,8 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 12%

    Os moradores de Los Angeles são patrocinadores de arte há muito tempo. A Broad Art Foundation, por exemplo, criada em 1984 como uma biblioteca de concessões para obras de arte, realizou por volta de 8.500 empréstimos a mais de 500 museus e galerias desde a sua criação e exibe sua coleção no Broad, um museu de arte contemporânea gratuito no centro da cidade na Califórnia. O casal contribui ainda para a ciência e a educação por meio de sua Eli and Edythe Broad Foundation e apoiou a criação do Broad Institute of MIT and Harvard, um instituto interdisciplinar que visa usar a pesquisa genômica para curar doenças como câncer, doenças cardíacas e diabetes.

  • 15. Charles Koch

    Foco da doação: educação
    Total doado em 5 anos: US$ 797 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 42,8 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 1,9 %

    O magnata das Indústrias Koch dedicou grande parte de seus esforços filantrópicos à educação. Sua Fundação Charles Koch concede bolsas a estudantes e pesquisadores em cerca de 300 faculdades, de modo a financiar pesquisas sobre a reforma da justiça criminal abuso de substâncias, política externa e imigração.

  • 16. Paul Allen

    Foco da doação: preservação e ciência
    Total doado em 5 anos: US$ 720 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 20,3 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 3,6 %

    O cofundador da Microsoft doou mais de US$ 2 bilhões ao longo de sua vida, incluindo US$ 500 milhões ao Instituto Allen de Ciência Cerebral, que trabalhou para mapear o cérebro humano. Vulcan, a organização mãe de seu vasto portfólio, também doa para esforços de pesquisa e preservação oceânica.

    *Paul Allen faleceu em 15 de outubro de 2018. O patrimônio líquido data dessa época.

  • 17. Lynn e Stacy Schusterman

    Foco da doação: educação, causas judaicas
    Total doado em 5 anos: US$ 713 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 3,4 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 21%

    A esposa e a filha do falecido bilionário do petróleo Charles Schusterman apoiam a educação, as causas da comunidade judaica e israelense e os problemas que afetam sua base em Tulsa, Oklahoma. Desde a sua fundação em 1987, a instituição não só doou mais de US$ 1,2 bilhão se expandiu para incluir a Schusterman Foundation-Israel, localizada em Israel, como seu braço filantrópico no país, mas também criou missões como a ROI Community e a Schusterman Fellowship.

  • 18. Dustin Moskovitz e Carrie Tuna

    Foco da doação: saúde, ciência, justiça criminal
    Total doado em 5 anos: US$ 703 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 13,5 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 5,2%

    O cofundador do Facebook e sua esposa, Carrie, fundaram duas organizações, Good Ventures e Open Philanthropy, para trazer transparência aos seus esforços de caridade. De 2014 a 2018, eles doaram US$ 125 milhões a organizações sem fins lucrativos que combatem a malária, US$ 63 milhões a fim de melhorar o bem-estar dos animais de fazenda, US$ 55 milhões para instituições que pesquisam os riscos da inteligência artificial avançada e US$ 50 milhões à reforma da justiça criminal.

  • 19. Ken Griffin

    Foco da doação: educação, arte e ciência
    Total doado em 5 anos: US$ 620 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 13,1 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 4,7 %

    O gerente de fundos de hedge de Chicago gerou grandes impactos com suas doações. Em 2014, ele doou US$ 150 milhões à faculdade de Harvard para apoiar seu programa de assistência financeira e três anos depois deu US$ 125 milhões ao departamento de economia da Universidade de Chicago para bolsas de estudo e financiamento de pesquisas.

  • 20. Michael e Susan Dell

    Foco da doação: redução da pobreza, educação
    Total doado em 5 anos: US$ 614 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 31,5 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 2%

    Em 2017, sua fundação homônima doou US$ 1 bilhão para apoiar empreendedores sociais e organizações sem fins lucrativos. A instituição também se concentrou em melhorar a educação urbana e a saúde dos adolescentes, bem como aumentar o acesso à educação universitária.

  • 21. Bernard e Billi Marcus

    Foco da doação: saúde, ciência
    Total doado em 5 anos: US$ 588 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 6,4 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 9,2%

    Marcus, cofundador da varejista Home Depot, e sua esposa, Billi, doaram para várias causas em seu estado natal, a Geórgia. Alguns exemplos são o Georgia Aquarium, de US$ 290 milhões, localizado em Atlanta, e o Marcus Autism Center, um dos maiores centros clínicos de autismo pediátrico nos Estados Unidos. Em maio de 2019, Marcus deu uma festa em seu aniversário de 90 anos e levantou US$ 117 milhões para suas organizações sem fins lucrativos favoritas.

  • 22. Ray e Barbara Dalio

    Foco da doação: educação, meio ambiente, saúde
    Total doado em 5 anos: US$ 576 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 18,7 bilhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 3,1%

    O gerente de fundos de hedge e sua esposa apoiam uma variedade de iniciativas por meio de sua fundação Dalan Philanthropies, que incluem exploração oceânica, saúde mental e bem-estar, educação em escolas públicas, empreendedorismo social e artes.

  • 23. W. Barron Hilton

    Foco da doação: instituição católica, assistência humanitária e jovens
    Total doado em 5 anos: US$ 545 milhões
    Patrimônio líquido: nenhum

    O ex-CEO da Hilton Hotels, cujo pai fundou a cadeia de mesmo nome, doou 97% de seus bens à fundação da família em 2007. A instituição arrecada mais de US$ 100 milhões em subsídios anualmente, de modo a apoiar programas para os moradores de rua, jovens adotivos, crianças com HIV e AIDS, jovens que trabalham em hospitalidade e muito mais.

    *Barron Hilton faleceu em 19 de setembro de 2019.

  • 24. Phil Knight

    Foco da doação: educação
    Total doado em 5 anos: US$ 533 milhões
    Patrimônio líquido: US$ 41 milhões
    Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 1,3 %

    Phil Knight, cofundador da gigante de roupas esportivas Nike, doou mais de US$ 290 milhões para a Universidade de Oregon, onde cursou a graduação e ajudou a financiar com US$ 100 milhões a construção do novo ginásio de basquete da entidade, a Matthew Knight Arena, em homenagem a seu falecido filho. O magnata também prometeu mais de US$ 500 milhões à Stanford Graduate School of Business para estabelecer um programa global de bolsas de estudo.

  • 25. DeVos Family

    Foco da doação: educação, arte e saúde
    Total doado em 5 anos: US$ 592 milhões
    Patrimônio líquido: nenhum

    Por meio das cinco fundações criadas pelo cofundador da Amway, Richard DeVos Sr. (que faleceu em 2018) e seus cinco filhos, o clã DeVos é um grande doador das áreas de artes, saúde, organizações religiosas e educação (Betsy DeVos, casada com Richard Jr., é a secretária de educação dos Estados Unidos). Eles fizeram doações milionárias para escolas charter e programas de financiamento educação e enviaram mais de US$ 50 milhões à Grand Valley State University, perto de sua cidade natal, Grand Rapids, em Michigan, onde o nome da família adorna tudo, desde o teatro DeVos Performance Hall até a instituição de saúde destinada às crianças Helen DeVos Children’s Hospital.

1. Warren Buffett

Foco da doação: saúde, redução da pobreza
Total doado em 5 anos: US$ 14,7 bilhões
Patrimônio líquido: US$ 90 bilhões
Porcentagem doada do patrimônio líquido atual: 16,3%

A lenda do investimento doou US$ 34 bilhões de suas ações da Berkshire Hathaway desde 2006 –grande parte para a Fundação Bill & Melinda Gates–, na medida em que seus amigos de longa passaram a trabalhar com iniciativas de pobreza e assistência médica nos países em desenvolvimento. Ele também apoia a educação, a justiça social e os direitos das mulheres por meio de fundações administradas por seus filhos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).