Global 2000: as maiores empresas brasileiras de capital aberto em 2020

Philippe LEJEANVRE/GettyImages
Philippe LEJEANVRE/GettyImages

No recorte Brasil, o ranking conta com 18 empresas nacionais, duas a menos do que no ano passado

Em sua 18ª edição, o ranking anual Forbes Global 2000 lista as maiores empresas de capital aberto segundo uma pontuação definida por meio de métricas como vendas, lucros, ativos e valor de mercado. Entres as perdas e ganhos, os números das companhias listadas este ano ilustram a dimensão e consequências futuras do problema que tem afetado os mais diversificados mercados há meses: a pandemia de Covid-19.

No recorte Brasil, o ranking conta com 18 empresas nacionais, duas a menos do que no ano passado. Para este ano, o valor de mercado participantes brasileiras caiu pela metade na avaliação em dólar. Parte disso é reflexo da variação cambial que foi de R$ 3,92 para R$ 5,92 (na data de hoje), ajuste acumulado de 66%.

VEJA TAMBÉM: Global 2000: as maiores empresas de capital aberto do mundo em 2020

O primeiro lugar entre as brasileiras segue com a companhia de petróleo e gás Petrobras, que ocupa a 70ª posição geral com valor de mercado em US$ 43,5 bilhões, menos da metade dos US$ 91,2 registrados no ano passado.

Apesar das perdas, as instituições financeiras continuam com forte presença na lista. O Itaú Unibanco, que segue na segunda posição entre as brasileiras, caiu 20 posições na classificação geral, para a 78ª, e perdeu 39,8 bilhões em avaliação de mercado em relação ao ano passado. Banco do Brasil e Bradesco aparecem logo na sequência, na 101ª e 208ª posição geral.

O forte investimento em e-commerce rendeu bons frutos para a rede varejista Magazine Luiza. Atuante em outros três setores –vendas físicas, linha de crédito Luizacred e seguros e garantia estendida Luizaseg– a companhia estreia na lista de 2020 na 1.916º colocação geral e com valor de mercado deUS$ 14,9 bilhões.

Outra estreante da lista é a fabricante de motores elétricos, transformadores, geradores e tintas WEG. Fundada em 1961 por Werner Ricardo Voigt e Geraldo Werninghaus, a companhia sediada em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, estreia na 14ª posição entre as brasileiras e em 1.654º na colocação geral.

Juntas, as brasileiras da Global 2000 somam valor de mercado de US$ 292 bilhões de dólares. Sabesp, Gerdau, Cielo, CSN e Oi ficaram fora da lista de 2020.

Veja, na galeria de imagens a seguir, as 18 maiores empresas brasileiras do ranking Global 2000 de 2020:

  • 18º. Magazine Luiza

    Indústria: Varejo
    CEO: Frederico Trajano Inácio Rodrigues
    Valor de Mercado: US$ 14,9 bilhões
    Posição em 2019: Fora da lista de 2019
    Posição em 2020: 1.916º

    Divulgação
  • 17º. Companhia Brasileira de Distribuição

    Indústria: Comércio e distribuição de alimentos
    CEO: Peter Paul Lourenço Estermann
    Valor de Mercado: US$ 3,3 bilhões
    Posição em 2019: 1.660º
    Posição em 2020:1.698º

    Divulgação
  • 16º. Ultrapar Participações

    Indústria: Operações de óleo e gás
    CEO: Frederico Fleury Curado, Yosuke Akiyoshi
    Valor de Mercado: US$ 2,9 bilhões
    Posição em 2019: 1.637º
    Posição em 2020: 1.694º

    Divulgação
  • 15º. Cemig

    Indústria: Energia
    CEO: Cledorvino Belini
    Valor de Mercado: US$ 6,4 bilhões
    Posição em 2019: 1.836º
    Posição em 2020: 1.680º

    Reprodução
  • 14º. WEG

    Indústria: Automação industrial
    CEO: Harry Schmelzer Jr.
    Valor de Mercado: US$ 15,5 bilhões
    Posição em 2019: Fora da lista de 2019
    Posição em 2020: 1.654º

    Divulgação
  • 13º. Braskem

    Indústria: Química
    CEO: Roberto Lopes Pontes Simões
    Valor de Mercado: US$ 3,1 bilhões
    Posição em 2019: 912º
    Posição em 2020: 1.623º

    GettyImages
  • 12º. CPFL Energia

    Indústria: Energia elétrica
    CEO: Gustavo Estrella
    Valor de Mercado: US$ 6,2 bilhões
    Posição em 2019: 1.546º
    Posição em 2020: 1.542º

    Divulgação
  • 11º. Suzano Papel e Celulose

    Indústria: Produção de papel e celulose
    CEO: Walter Schalka
    Valor de Mercado: US$ 9,8 bilhões
    Posição em 2019: 1.799º
    Posição em 2020: 1.383º

  • 10º. B3

    Indústria: Bolsa de Valores
    CEO: Gilson Finkelsztain
    Valor de Mercado: US$ 14,5 bilhões
    Posição em 2019: 1.486º
    Posição em 2020: 1.371º

  • 9º. Banco BTG Pactual

    Indústria: Finanças diversificadas
    CEO: Roberto Balls Sallouti
    Valor de Mercado: US$ 5,6 bilhões
    Posição em 2019: Fora da lista de 2019
    Posição em 2020: 1.341º

    Reprodução
  • 8º. Itaúsa

    Indústria: Finanças e indústria
    CEO: Alfredo Egydio Setubal
    Valor de Mercado: US$ 14 bilhões
    Posição em 2019: 859º
    Posição em 2020: 935º

    Divulgação
  • 7º. Eletrobrás

    Indústria: Energia elétrica
    CEO: Wilson Pinto Ferreira Jr.
    Valor de Mercado: US$ 8,1 bilhões
    Posição em 2019: 657º
    Posição em 2020: 722º

    GettyImages
  • 6º. Vale

    Indústria: Mineradora
    CEO: Eduardo Bartolomeo, Mikio Suzuki
    Valor de Mercado: US$ 42,5 bilhões
    Posição em 2019: 139º
    Posição em 2020: 513º

    GettyImages
  • 5º. JBS

    Indústria: Alimentícia
    CEO: Gilberto Tomazoni
    Valor de Mercado: US$ 11,7 bilhões
    Posição em 2019: 825º
    Posição em 2020: 461

    GettyImages
  • 4º. Banco do Brasil

    Indústria: Bancária
    CEO: Ruben de Freitas Novaes
    Valor de Mercado: US$ 17,7 bilhões
    Posição em 2019: 154º
    Posição em 2020: 208º

    GettyImages
  • 3º. Banco Bradesco

    Indústria: Bancária
    CEO:
    Valor de Mercado: US$ 31,3 bilhões
    Posição em 2019: 68º
    Posição em 2020: 101º

    GettyImages
  • 2º. Itaú Unibanco Holding

    Indústria:
    CEO: andido Botelho Bracher
    Valor de Mercado: US$ 41 bilhões
    Posição em 2019: 58º
    Posição em 2020: 78º

    GettyImages
  • 1º. Petrobras

    Indústria: Petróleo e gás
    CEO: Roberto da Cunha Castello Branco
    Valor de Mercado: US$ 43,5 bilhões
    Posição em 2019: 50º
    Posição em 2020: 70º

    GettyImages

18º. Magazine Luiza

Indústria: Varejo
CEO: Frederico Trajano Inácio Rodrigues
Valor de Mercado: US$ 14,9 bilhões
Posição em 2019: Fora da lista de 2019
Posição em 2020: 1.916º

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).