Os times esportivos mais valiosos do mundo em 2020

GettyimagesRonald-Martinez
GettyimagesRonald-Martinez

Dallas Cowboys lidera ranking com US$ 5,5 bilhões, superando o vice-campeão New York Yankees,  US$ 5 bilhões

Se você está se perguntando o quão impactante a pandemia está sendo para as principais franquias esportivas do mundo, Fred Wilpon, do New York Mets, carrega parte da resposta. A segunda equipe mais valiosa da Major League Baseball foi colocada à venda por Wilpon em fevereiro, após quase duas décadas de propriedade própria –a primeira franquia da liga de beisebol a ser vendida em oito anos.

Eles não são uma joia da coroa. Wilpon relutou em acompanhar o crescimento das folhas de pagamento da liga, deixando o Mets sem uma vitória na World Series desde 1986, e sem dinheiro muito antes de o coronavírus matar mais da metade da temporada e todas as receitas dos estádios da franquia.

VEJA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Isso não impediu uma lista estrelada de compradores interessados, incluindo o titã de fundos de hedge Steve Cohen e o guru de private equity Josh Harris, um dos quais provavelmente acabará pagando mais de US$ 2 bilhões pela franquia. Há uma década, havia apenas um time esportivo que chegava perto desse valor: o Manchester United, clube de futebol do Reino Unido, que era o time mais valioso do mundo em 2010, com US$ 1,83 bilhão.

Essa honra agora pertence ao Dallas Cowboys, que lidera o ranking das 50 equipes esportivas mais valiosas da Forbes pelo quinto ano consecutivo, com US$ 5,5 bilhões, superando o vice-campeão New York Yankees, com US$ 5 bilhões. Para o proprietário dos Cowboys, Jerry Jones, e a família Steinbrenner de Nova York, o novo negócio também pode ser lucrativo. Somente uma equipe entre as 35 melhores –o Los Angeles Dodgers da MLB em 2012– mudou de mãos na última década, o que explica como o Mets, número 41, com US$ 2,4 bilhões, tornou-se um dos ingressos mais quentes do esporte.

“Não são poucos multibilionários que desejam ingressar no negócio de esportes”, diz Sal Galatioto, cuja firma de investimentos homônima administrou transações de equipes para Chicago Cubs, Golden State Warriors, Philadelphia 76ers e outras propriedades esportivas. “As pessoas pagam o prêmio. Eles compram essas equipes não apenas pelos números, mas pelo valor da marca.”

Esse valor é dominado pela NFL –mesmo depois de dez anos com a NBA na frente– já que o valor médio da equipe aumentou quase seis vezes, mais do que qualquer outra liga esportiva dos EUA. O futebol americano tem 27 vagas no ranking, um reflexo não apenas dos enormes público em estádio, mas também do apelo da TV. Das 100 principais transmissões em 2019, 88 eram eventos esportivos, 73 deles jogos da NFL. Os atuais direitos televisivos da NFL nos EUA valem em média US$ 6,5 bilhões por ano, número que deve dobrar em um novo acordo que está sendo fechado, segundo o consultor de mídia esportiva Lee Berke, da LHB Sports. Para ajudar a pagar, a Fox desistiu de um contrato de 12 anos para a transmissão do US Open de golfe, com as economias guardadas para ajudar a financiar um potencial acordo de US$ 2 bilhões por ano na NFL.

A NBA vem em segundo lugar, com nove times na lista, incluindo três entre os cinco primeiros –o New York Knicks (US$ 4,6 bilhões), o Los Angeles Lakers (US$ 4,4 bilhões) e o Golden State Warriors (US$ 4,3 bilhões)– com o Brooklyn Nets logo atrás depois que Joe Tsai, bilionário do Alibaba, finalizou um acordo de US$ 3,3 bilhões pela franquia e direitos operacionais do Barclays Center no ano passado. Três times europeus de futebol chegaram ao top 10 deste ano, liderados pelo Real Madrid, com US$ 4,2 bilhões. A NHL, de hóquei, não aparece mais uma vez, o que não é surpreendente. 

LEIA TAMBÉM: Com Neymar em 4º, Forbes divulga os 100 atletas mais bem pagos de 2020

A pandemia não foi benéfica para nenhum proprietário, mas é improvável que os que estão com as principais marcas tenham grandes impactos. Os Cowboys geraram lucros operacionais de US$ 420 milhões em 2018. Embora esse seja um recorde para uma franquia esportiva, a média da liga é de US$ 102 milhões, razão pela qual a posse média de propriedade é de quatro décadas, com apenas uma equipe trocando de mãos nos últimos cinco anos, um acúmulo de demanda que está longe de acabar. 

“Pode levar 30 anos”, diz Galatioto, que conhece pelo menos meia dúzia de bilionários que desejam comprar uma franquia da NFL. “Esse fator de escassez mantém os valores altos.”

Veja na galeria abaixo os 20 times esportivos mais valiosos do mundo em 2020:

  • 1. Dallas Cowboys (NFL)

    Valor: US$ 5,5 bilhões
    Proprietário: Jerry Jones
    Ano de compra: 1989
    Preço pago: US$ 150 milhões

    Tom-Pennington
  • 2. New York Yankees (MLB)

    Valor: US$ 5 bilhões
    Proprietário: Família Steinbrenner
    Ano de compra: 1973
    Preço pago: US$ 8,8 milhões

    gettyimages
  • 3. New York Knicks (NBA)

    Valor: US$ 4,6 bilhões
    Proprietário: Madison Square Garden Company
    Ano de compra: 1997
    Preço pago: US$ 300 milhões

    gettyimages
  • 4. Los Angeles Lakers (NBA)

    Valor: US$ 4,4 bilhões
    Proprietário: Jerry Buss Family Trusts; Philip Anschutz
    Ano de compra: 1979; 1998
    Preço pago: US$ 20 milhões; US$ 268 milhões

    gettyimages
  • 5. Golden State Warriors (NBA)

    Valor: US$ 4,3 bilhões
    Proprietário: Joe Lacob e Peter Guber
    Ano de compra: 2010
    Preço pago: US$ 450 milhões

    gettyimages
  • 6. Real Madrid (futebol)

    Valor: US$ 4,24 bilhões
    Proprietário: Membros do clube
    Ano de compra: Não se aplica
    Preço pago: Não se aplica

    gettyimages
  • 7. New England Patriots (NFL)

    Valor: US$ 4,1 bilhões
    Proprietário: Robert Kraft
    Ano de compra: 1994
    Preço pago: US$ 172 milhões

    gettyimages
  • 8. Barcelona (futebol)

    Valor: US$ 4,02 bilhões
    Proprietário: Membros do clube
    Ano de compra: Não se aplica
    Preço pago: Não se aplica

    gettyimages
  • 9. New York Giants (NFL)

    Valor: US$ 3,9 bilhões
    Proprietário: John Mara; Steven Tisch
    Ano de compra: 1925; 1991
    Preço pago: US$ 500; US$ 150 milhões

    gettyimages
  • 10. Manchester United (futebol)

    Valor: US$ 3,81 bilhões
    Proprietário: Família Glazer
    Ano de compra: 2005
    Preço pago: US$ 1,4 bilhão

    gettyimages
  • 11. Los Angeles Rams (NFL)

    Valor: US$ 3,8 bilhões
    Proprietário: Stanley Kroenke
    Ano de compra: 2010
    Preço pago: US$ 750 milhões

    gettyimages
  • 12. San Francisco 49ers (NFL)

    Valor: US$ 3,5 bilhões
    Proprietário: Denise DeBartolo & John York
    Ano de compra: 1977
    Preço pago: US$ 13 milhões

    gettyimages
  • 13. Chicago Bears (NFL)

    Valor: US$ 3,45 bilhões
    Proprietário: Família McCaskey
    Ano de compra: 1920
    Preço pago: US$ 100

    gettyimages
  • 14 (empate). Los Angeles Dodgers (MLB)

    Valor: US$ 3,4 bilhões
    Proprietário: Guggenheim Baseball Management
    Ano de compra: 2012
    Preço pago: US$ 2 bilhões

    gettyimages
  • 14 (empate). Washington Football Team (NFL)

    Valor: US$ 3,4 bilhões
    Proprietário: Daniel Snyder
    Ano de compra: 1999
    Preço pago: US$ 750 milhões

    gettyimages
  • 16. Boston Red Sox (MLB)

    Valor: US$ 3,3 bilhões
    Proprietário: John Henry e Thomas Werner
    Ano de compra: 2002
    Preço pago: US$ 380 milhões

    gettyimages
  • 17 (empate). Chicago Bulls (NBA)

    Valor: US$ 3,2 bilhões
    Proprietário: Jerry Reinsdorf
    Ano de compra: 1985
    Preço pago: US$ 16,2 milhões

    gettyimages
  • 17 (empate). Chicago Cubs (MLB)

    Valor: US$ 3,2 bilhões
    Proprietário: Família Ricketts
    Ano de compra: 2009
    Preço pago: US$ 700 milhões

    gettyimages
  • 17 (empate). New York Jets (NFL)

    Valor: US$ 3,2 bilhões
    Proprietário: Família Johnson
    Ano de compra: 2000
    Preço pago: US$ 635 milhões

    gettyimages
  • 20 (empate). Boston Celtics (NBA)

    Valor: US$ 3,1 bilhões
    Proprietário: Wycliffe & Irving Grousbeck, Robert Epstein e Stephen Pagliuca
    Ano de compra: 2002
    Preço pago: US$ 360 milhões

    gettyimages
  • 20 (empate). Houston Texans (NFL)

    Valor: US$ 3,1 bilhões
    Proprietário: Janice McNair
    Ano de compra: 1999
    Preço pago: US$ 600 milhões

    gettyimages
  • 20 (empate). San Francisco Giants (MLB)

    Valor: US$ 3,1 bilhões
    Proprietário: Charles Johnson
    Ano de compra: 1993
    Preço pago: US$ 100 milhões

    gettyimages

1. Dallas Cowboys (NFL)

Valor: US$ 5,5 bilhões
Proprietário: Jerry Jones
Ano de compra: 1989
Preço pago: US$ 150 milhões

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).