Presidente da Chevron no Brasil assume na Venezuela

Unidade vive tensão entre o país e as petrolíferas estrangeiras

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Chevron nomeou Javier La Rosa para dirigir suas operações venezuelanas

Acessibilidade


A petroleira Chevron nomeou o presidente no Brasil para dirigir suas operações venezuelanas, depois que os meses de detenção de dois executivos aumentaram as tensões entre a nação-membro da Opep e empresas petrolíferas estrangeiras.

LEIA MAIS: Petrobras confirma seu domínio no pré-sal

Javier La Rosa, presidente da Chevron Brasil desde 2016, foi nomeado neste mês presidente da Chevron Venezuela, confirmou a empresa à Reuters na sexta-feira (15). Ele substituiu o presidente da empresa na Venezuela, Christopher Whatley.

La Rosa ingressou na Chevron em 2000 e atuou como chefe das operações comerciais da empresa na Venezuela de 2005 a 2008, segundo sua página no LinkedIn. Ele voou para Caracas logo depois de os funcionários da Chevron serem detidos para liderar temporariamente a unidade da Venezuela, segundo duas outras pessoas a par do assunto.

A nomeação de La Rosa ocorre depois de um tenso confronto entre petrolíferas estrangeiras e o governo nos últimos meses à medida que o colapso político e econômico da Venezuela se agravou.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Autoridades venezuelanas libertaram, nos últimos dias, os dois executivos presos desde abril como parte de uma investigação sobre o setor petroleiro, que tem assustado outras companhias estrangeiras parceiras da petrolífera estatal PDVSA.

VEJA TAMBÉM: Ranking 2018 das maiores empresas do mundo tem menos brasileiras

La Rosa deixa o Brasil no momento em que a Chevron, em um consórcio com a Petrobras e a Shell, conquistou seu primeiro bloco no pré-sal brasileiro.

Não ficou claro de imediato quem comandará as operações da Chevron no Brasil.

Compartilhe esta publicação: