Amazon lança site em hindi e acirra briga com Walmart

Medida pode conquistar mais de 100 milhões de consumidores na Índia.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

A Amazon pretende conquistar os próximos 100 milhões de clientes no país, disse o presidente da empresa na Índia, Amit Agarwal

Acessibilidade


A Amazon.com lançou hoje (4) uma versão em hindi de seu site e aplicativo móvel para smartphones Android, em uma tentativa de fazer avanços mais profundos no mercado de comércio eletrônico em rápido crescimento na Índia, elevando a disputa com a Flipkart, unidade do Walmart.

LEIA MAIS: Amazon começa a vender artigos de moda no Brasil

Nenhum dos principais portais de comércio eletrônico da Índia – Flipkart, Snapdeal ou Paytm Mall – atualmente tem uma versão em idioma local de seus aplicativos ou sites, e a iniciativa de lançar um aplicativo e website em hindi pode dar à Amazon acesso a dezenas de milhões de novos clientes nas pequenas cidades e aldeias da Índia.

“O que acreditamos é que a Amazon em hindi é um passo fundamental para abordar os próximos 100 milhões de clientes”, disse Manish Tiwary, vice-presidente de gerenciamento de categorias da Amazon India, em entrevista coletiva.

A Amazon pretende conquistar os próximos 100 milhões de clientes no país, disse o presidente da empresa na Índia, Amit Agarwal, à Reuters em abril. O mercado de comércio eletrônico do país deve crescer para US$ 200 bilhões em uma década, segundo o Morgan Stanley.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Flipkart, com suas unidades de moda Myntra e Jabong, está um pouco à frente da Amazon no varejo online da Índia, de acordo com estimativas da Forrester.

A gigante de Jeff Bezos também tem planos de oferecer suporte a mais idiomas indianos locais em seu aplicativo de compras e site móvel e diz que estenderá o serviço para plataformas móveis além do Android, segundo Kishore Thota, chefe de experiência e marketing da Amazon India, que não revelou um prazo para as medidas.

Compartilhe esta publicação: