Cofundador do Facebook investe US$ 10 milhões em fundo antimonopólio

Ramin Talaie/Corbis /Getty Images
Chris Hughes foi colega de quarto de Mark Zuckerberg e um dos cofundadores do Facebook

Resumo:

  • O antigo amigo de faculdade de Mark Zuckerberg e cofundador do Facebook Chris Hughes lançou hoje (17) o Anti-Monopoly Fund;
  • A iniciativa milionária investirá para acabar com a concentração de poder dos mercados norte-americanos.

Na quinta-feira (17), Chris Hughes, que ajudou Mark Zuckerberg a fundar o Facebook, lançou o Anti-Monopoly Fund, um fundo de US$ 10 milhões que investirá em estudos e organizações que lutam contra monopólios e trustes em mercados. A iniciativa faz parte do Economic Security Project, do qual Hughes é codiretor, e que ajuda empresas emergentes a combaterem grandes corporações.

LEIA MAIS: Libra não deve ter problemas para reunir 100 membros em associação, diz Facebook

Na declaração publicada com o lançamento do fundo, Hughes e sua equipe afirmam que nos últimos 20 anos, 75% das indústrias norte-americanas viram o mercado se concentrar em poucas companhias. Para combater esse efeito, eles planejam investir em pesquisas que mostram os malefícios das concentrações e em iniciativas que lutam contra grandes corporações e ajudam negócios menores.

“Estamos em um momento fundamental onde a cultura e a política estão alinhadas, e podem agir em relação ao controle desmedido que as grandes empresas de tecnologia possuem”, Hughes disse no anúncio do fundo, de acordo com o canal de notícias CNBC. “Além da fiscalização necessária da indústria tecnológica, também existe a necessidade de agir contra o monopólio de poder em todas as indústrias lideradas por interesses corporativos, que já influenciaram nossos sistemas político e econômico por muito tempo.”

Apesar de ter ajudado Mark Zuckerberg a fundar o Facebook enquanto ambos ainda estudavam em Harvard, Hughes deixou a empresa em 2007 e desde então tem tido voz ativa na mídia contra grandes conglomerados industriais, incluindo o Facebook. Em maio deste ano, Hughes publicou pelo “The New York Times” o artigo de opinião “It’s time to break up Facebook”, ou em português, “Está na hora de quebrar o Facebook”. Nele, o cofundador da rede social afirma que a empresa cresceu demais, que isso se tornou perigoso e que ela é uma ameaça à democracia.

Hughes vendeu sua última ação do Facebook em 2012, e agora se dedica completamente ao Economic Security Project.

O lançamento do fundo milionário vem em um momento delicado para o Facebook, que passa por cada vez mais barreiras regulamentares para sua nova criptomoeda, a libra, e por isso, vem perdendo parceiros e apoio financeiro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).