Banco Daycoval pede registro para IPO

Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

No final de 2016, o banco Daycoval deslistou suas ações por conta da queda dos papéis na época

O Banco Daycoval pediu ontem (10) registro de oferta pública de distribuição primária e secundária de suas ações preferenciais, conforme fato relevante disponível na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na madrugada de hoje (11).

No final de janeiro, a Reuters noticiou que o banco estava planejando um IPO em abril, voltando às bolsas três anos depois de fechar seu capital, segundo três fontes com conhecimento do assunto.

LEIA MAIS: Banco Daycoval espera levantar até R$ 4 bi em IPO, dizem fontes

De acordo com duas das fontes ouvidas pela Reuters em janeiro, a oferta poderá levantar entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões.

No documento à CVM, o Daycoval também pediu ao órgão regulador conversão de categoria de emissor de valores mobiliários para categoria ‘A’.

Para a B3, o banco pediu listagem no segmento de negociação Nível 2, condicionado à realização da oferta.

No final de 2016, o banco Daycoval deslistou suas ações por conta da queda dos papéis na época para cerca de metade do valor de lançamento no IPO, concluído em 2007.

No fechamento de capital, a família Dayan pagou R$ 9,08 por ação, um grande desconto em relação aos R$ 17 da estreia das ações na bolsa em 2007.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).