STF aprova destinação de R$ 1,6 bilhão de fundo da Lava Jato para combate ao coronavírus

Recursos originalmente estavam destinados para a área de educação, mas ainda não tinham sido executados .

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

O ministro Alexandre de Moraes ressaltou que a Câmara dos Deputados, o Senado e a União concordaram com a proposta

Acessibilidade


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou hoje (22) a destinação de R$ 1,6 bilhão de um fundo de recursos recuperados pela operação Lava Jato para ações de contenção, combate e mitigação do novo coronavírus, à medida que a doença avança pelo país.

Em atendimento a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), o ministro ressaltou que a Câmara dos Deputados, o Senado e a União concordaram com a proposta, e citou a gravidade da situação provocada pela pandemia de coronavírus.

VEJA MAIS: Anvisa autoriza usinas a produzir álcool 70 para doação contra coronavírus

“A gravidade da emergência causada pela pandemia do Covid-19 (coronavírus) exige das autoridades brasileiras, em todos os níveis de governo, a efetivação concreta da proteção à saúde pública, com a adoção de todas as medidas possíveis para o apoio e manutenção das atividades do Sistema Único de Saúde”, disse o ministro em sua decisão.

De acordo com o ministro, os recursos a serem remanejados, que originalmente estavam destinados para a área de educação, ainda não tinham sido executados, o que significa que a medida “não acarretará nenhuma descontinuidade de ações ou programas de governo, ao mesmo tempo em que virá ao encontro de uma necessidade premente que ameaça a vida e a integridade física dos brasileiros”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: