Engie obtém R$ 2,7 bi do BNDES para parque eólico e projeto de transmissão

Erica Marroquim/Getty Images
Erica Marroquim/Getty Images

O parque eólico na Bahia deverá estar totalmente operacional em 2021

A Engie Brasil Energia assinou contratos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) referentes a financiamentos no total de R$ 2,7 bilhões para um projeto eólico e para a construção de linhas de transmissão, segundo comunicado hoje (20).

A companhia do grupo francês Engie obteve R$ 1,24 bilhão com prazo de amortização de 220 meses para o complexo eólico Campo Largo-Fase 2, que está sendo implementado na Bahia e teve a produção futura negociada com clientes no mercado livre de eletricidade.

LEIA MAIS: Engie reporta lucro líquido no Brasil de R$ 617,5 mi no 4º trimestre

Já o projeto de transmissão Gralha Azul, que envolve a construção de linhas no Paraná com cerca de mil quilômetros em extensão, receberá empréstimo de R$ 1,481 bilhão, com prazo de amortização de 246 meses.

O parque eólico deverá estar totalmente operacional em 2021, enquanto a obra transmissão deveria ser concluída em março de 2023, mas a Engie estima reduzir o prazo de implantação das linhas pelo menos 12 meses, disse a empresa no comunicado.

Os recursos obtidos junto ao BNDES representam 80% do investimento previsto para ambos os empreendimentos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).