Oi aprova ajuste em plano de recuperação e abre caminho para venda de ativos

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Empresas fizeram uma oferta conjunta de R$ 16,5 bilhões pela unidade de telefonia móvel da Oi

Credores da operadora de telecomunicações Oi aprovaram na noite de ontem (8) alterações em seu plano de recuperação judicial, que permitirão a venda de alguns de seus ativos, conforme comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os recursos com a venda de unidades da Oi, incluindo seu negócio de telefonia móvel, operações de data center e outras infraestruturas de telecomunicações, serão usados para reembolsar os credores e fazer investimentos na empresa, de acordo com a companhia.

LEIA MAIS: TIM, Telefônica Brasil e Claro obtêm status preferencial em licitação de ativos móveis da Oi

TIM Participações, Telefônica Brasil e Claro, da América Móvil, estão em negociações com a Oi para adquirir seu negócio de telefonia móvel. Eles fizeram uma oferta conjunta de R$ 16,5 bilhões pela unidade e pelos ativos a ela associados.

Na reunião de credores realizada ontem para discutir alterações no plano de recuperação da Oi, a empresa propôs que a oferta do consórcio formado pelas três companhias recebesse o status de “stalking horse”.

Isso significava que, se aprovado pelos credores, o plano de reorganização alterado daria aos licitantes o direito de superar quaisquer outras propostas durante o processo competitivo para os ativos visados. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).